Oito bancos europeus fracassam em teste de resistência | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 15.07.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Oito bancos europeus fracassam em teste de resistência

Cinco bancos espanhóis, dois gregos e um austríaco não passaram no exame realizado pela Autoridade Bancária Europeia com 90 bancos de 21 países.

default

Sedes dos principais bancos alemães, em Frankfurt

Oito bancos europeus não são suficientemente fortes para enfrentar uma crise prolongada, revelou nesta sexta-feira (15/07) a Autoridade Bancária Europeia (ABE), ao divulgar os resultados do segundo teste de resistência feita com 90 bancos de 21 nações europeias.
A ABE submeteu as instituições a vários cenários de crise, para avaliar sua liquidez. Cinco bancos espanhóis, dois da Grécia e um austríaco foram reprovados. Os bancos atingidos necessitam de um reforço de capital de 2,5 bilhões de euros para se fortalecerem.
"São resultados esperados", disse o responsável pelo Banco Central da Espanha, Miguel Angel Fernandez Ordonez. Segundo ele, os bancos espanhóis estão passando por um processo de reestruturação e não necessitam de capital adicional.
Os bancos de Portugal, da Irlanda e da Itália, nações que enfrentam problemas financeiros, passaram no teste, informaram os bancos centrais destes países. Também os 12 bancos alemães avaliados passaram no exame.
O Fundo Monetário Internacional havia advertido a Europa por ter esperado muito tempo para fortalecer seu sistema bancário, em vista do temor do mercado de que a crise na Grécia se estenda a países maiores, como a Espanha e a Itália.
Este é o segundo teste deste tipo feito na Europa. No ano passado, sete de 91 instituições haviam sido reprovadas.
RW/afp/rtr
Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais