Nova fase da Lava Jato tem operadores do PMDB como alvo | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 23.02.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Nova fase da Lava Jato tem operadores do PMDB como alvo

Operação Blackout faz referência ao sobrenome de envolvidos em esquema de corrupção: os lobistas Jorge Luz e Bruno Luz, pai e filho. Ambos estão fora do país e entraram para lista da Interpol.

Policial Federal ao lado de viatura

Operação Balckout é a 38ª fase da Lava Jato

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (23/02) a Operação Blackout, a 38ª fase da Lava Jato. São alvos da nova etapa operadores financeiros ligados ao PMDB, que teriam atuado como facilitadores na movimentação de recursos indevidos pagos a integrantes de diretorias da Petrobras. 

O nome da operação é uma referência ao sobrenome dos dois principais envolvidos no suposto esquema: Jorge Luz e Bruno Luz, pai e filho, respectivamente. Nenhum dos dois foi encontrado em casa. Segundo a PF, ambos estão nos Estados Unidos e entraram para a lista de procurados da Interpol.

Jorge Luz havia sido citado na Lava Jato pelo ex-diretor da área Internacional da Petrobrás Nestor Cerveró e também pelo operador de propinas Fernando Baiano, delatores da operação. 

Ao total, foram expedidos 15 mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva no Rio de Janeiro. Os suspeitos são acusados de crimes de corrupção, fraude em licitações, evasão de divisas e lavagem de dinheiro, entre outros.

IP/abr/ots

Leia mais