Nave da SpaceX com quatro astronautas volta à Terra | Notícias internacionais e análises | DW | 02.05.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Nave da SpaceX com quatro astronautas volta à Terra

Tripulação passou 167 dias na estação espacial ISS, na missão mais longa para uma espaçonave americana. Cápsula pousou de madrugada na costa da Flórida, nos EUA.

Cápsula Dragon na água ao lado de bote, em foto noturna

Cápsula caiu de madrugada no Golfo do México

A cápsula Crew Dragon, da empresa SpaceX, trazendo quatro astronautas de volta à Terra, caiu na madrugada deste domingo (02/05) no Golfo do México, perto da costa de Panama City, na Flórida.

Para recuperar a espaçonave e a tripulação após sua missão de seis meses a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS), embarcações foram posicionadas na zona de pouso no sudeste dos Estados Unidos. A tripulação relatou que ele estava bem, segundo a Nasa.

Os americanos Michael Hopkins, Victor Glover, Shannon Walker e o japonês Soichi Noguchi, da missão Crew-1, se tornaram os primeiros astronautas em uma missão "operacional" a serem transportados para a ISS pela empresa espacial de Elon Musk. 

A Nasa informou que os membros da missão passaram 167 dias na estação espacial, em que completaram 2.688 órbitas em torno da Terra. Nesse período, fizeram várias pesquisas científicas e testes tecnológicos, além de caminhadas espaciais.

Foi a missão mais longa para uma espaçonave construída nos EUA. O recorde anterior era de 84 dias e foi estabelecido pela estação Skylab em 1974.

Pouso noturno

Ocorrido às 2h56 (horário local), foi o primeiro pouso noturno desde 1968, quando ocorreu o retorno da tripulação da Apolo 8, a primeira a enviar astronautas ao redor da Lua.

"Damos as boas-vindas ao planeta Terra e agradecemos por voar na SpaceX", disse o controlador da SpaceX por rádio momentos após o pouso. "Para aqueles de vocês inscritos em nosso programa de passageiro frequente, informamos que vocês ganharam 68 milhões de milhas nesta viagem", brincou.

Dois outros americanos já fizeram a viagem de ida e volta a bordo do Dragon em 2020, durante uma missão-teste de dois meses na estação, no que foi o primeiro voo para a ISS lançado dos Estados Unidos desde o fim dos ônibus espaciais em 2011, e o primeiro de uma empresa privada com astronautas a bordo.

A Crew-1 concluiu seu trabalho pouco depois que a segunda dessas missões, a Crew-2, alcançou a ISS em 24 de abril a bordo de outra cápsula Dragon, chamada Endeavour, depois de ser lançada um dia antes do Cabo Canaveral, na Flórida, em um foguete reutilizável Falcon 9.

Leia mais