Navalny divulga foto em hospital alemão | Notícias internacionais e análises | DW | 15.09.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Navalny divulga foto em hospital alemão

Quase quatro semanas após envenenamento e dias após sair do coma, oposicionista russo posta primeiras mensagens nas redes sociais. Porta-voz do ativista diz que ele quer voltar à Rússia assim que estiver recuperado.

Navalny no hospital em Berlim, com mulher e os dois filhos

Navalny no hospital em Berlim, com mulher e os dois filhos: "Senti saudades de vocês"

Quase quatro semanas após ter sido envenenado, o oposicionista russo Alexei Navalny publicou nas mídias sociais sua primeira foto no hospital onde está internado, em Berlim. "Olá, aqui é Navalny. Eu senti saudades de vocês", afirmou, em mensagem publicada em seu nome nesta terça-feira (15/09) no Instagram.

"Eu ainda não posso fazer quase nada, mas ontem respirei de forma autônoma o dia todo", acrescentou, numa declaração que marcada por seu conhecido humor sarcástico. "Só por conta própria, sem ajuda extra, nem mesmo usei a válvula mais simples na minha garganta", escreveu, se referindo a ser capaz de respirar sem assistência de aparelhos. "Gostei muito. É um processo notável que é subestimado por muitos. Fortemente recomendado.''

A foto mostra o ativista de 44 anos visivelmente enfraquecido, sentado na cama, abraçado por sua esposa, Yulia, e ao lado dos filhos Daria e Sachar.

Navalny é considerado um dos maiores críticos do presidente da Rússia, Vladimir Putin. O ativista está em tratamento no Hospital Universitário Charité, em Berlim, desde 22 de agosto. Ele chegou à capital alemã dois dias após dar entrada num hospital em Omsk, na Sibéria, depois de passar mal durante um voo doméstico na Rússia em 20 de agosto.

Análises toxicológicas realizadas num laboratório militar alemão constataram que ele foi envenenado com agente nervoso do grupo Novichok, a mesma classe de agente da era soviética que o Reino Unido afirma ter sido usado no envenenamento do ex-espião russo Serguei Skripal e sua filha em Salisbury, em 2018.

Na segunda-feira, o governo alemão disse que testes independentes feitos por laboratórios na França e na Suécia confirmaram a análise toxicológica realizada na Alemanha.

O governo russo nega envolvimento no caso e solicita evidências de Berlim para o envenenamento.

No início da semana, o hospital Charité anunciou que Navalny já conseguia se levantar da cama temporariamente. Ele foi mantido em coma induzido por mais de duas semanas e foi tratado com um antídoto antes que funcionários do hospital dissessem em 7 de setembro que sua condição havia melhorado o suficiente para que ele fosse tirado do coma.

Na segunda-feira, o hospital disse que ele havia sido removido do respirador mecânico e foi capaz de deixar sua cama por "curtos períodos de tempo". Apesar da recuperação, os médicos disseram que não podem descartar
problemas de saúde de longo prazo associados ao envenenamento.

A porta-voz de Navalny, Kira Yarmysh, tuitou que, assim que recuperado, Navalny planeja retornar à Rússia. "Nenhuma outra opção foi considerada", escreveu.

MD/ap/dpa

Leia mais