Nasce primeiro bebê com microcefalia ligada ao zika na Europa | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 25.07.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Nasce primeiro bebê com microcefalia ligada ao zika na Europa

Gestante de Barcelona recebeu diagnóstico com 20 semanas de gravidez e decidiu ter o bebê. Ela teria sido infectada durante viagem à América Latina. Segundo Ministério da Saúde espanhol, há 190 casos confirmados de zika.

A Espanha registrou o primeiro caso na Europa de um bebê nascido com microcefalia associada ao vírus zika, afirmaram autoridades de saúde espanholas nesta segunda-feira (25/07).

A mãe, que não quis ser identificada, recebeu o diagnóstico de microcefalia em maio, com 20 semanas de gravidez, e decidiu ter o bebê.

Agências de notícias internacionais, citando funcionários do hospital Vall d'Hebron, em Barcelona, onde o bebê nasceu, informaram que ela foi infectada com zika e dengue durante uma viagem à América Latina, sem especificar o país. As autoridades espanholas se recusaram a dar o nome do país.

O chefe de neonatologia do hospital, Félix Castillo, disse que o bebê nasceu com "uma circunferência cefálica reduzida", indicando microcefalia. O estado clínico do recém-nascido é estável, mas ele está sendo monitorado, garantiu o médico.

O diretor da Agência de Saúde Pública da Catalunha, Joan Guix, informou que, para respeitar a intimidade da família, esta seria a única vez que o país iria se pronunciar sobre o caso.

De acordo com o Ministério espanhol da Saúde, o número de casos confirmados de zika no país chegou a 190, sendo 26 envolvendo mulheres grávidas. Do total, 189 pessoas foram infectadas após viagens ao exterior, e em um caso houve transmissão por relação sexual.

A Catalunha, onde Barcelona está localizada, é a região espanhola com mais diagnósticos, com 63 casos detectados, sendo 21 em gestantes – cinco delas deram à luz bebês saudáveis.

O vírus zika mantém autoridades sanitárias em alerta desde o final do ano passado, depois que pesquisas apontaram uma relação entre a doença e o surto de microcefalia no Brasil.

De acordo com um relatório divulgado pelo Ministério da Saúde na semana passada, o Brasil registrou, desde outubro de 2015, 1.709 casos confirmados de bebês com microcefalia. Do total, 267 tiveram relação comprovada com o zika, mas o ministério afirmou que esse número pode ser muito maior.

EK/afp/efe/rtr

Leia mais