Museu de cera em Berlim põe Trump em lixeira | Notícias internacionais e análises | DW | 01.11.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Cultura

Museu de cera em Berlim põe Trump em lixeira

"Estamos abrindo espaço para o próximo presidente", afirma Madame Tussauds, dias antes das eleições nos EUA. Estátua do americano aparece rodeada de sacos de lixo.

Estátua de cera de Donald Trump dentro de uma lixeira, rodeada de sacos de lixo, no museus Madame Tussauds, em Berlim

Intacta, estátua de Barack Obama aparece logo ao lado da de Trump

O museu de cera Madame Tussauds em Berlim, na Alemanha, colocou a estátua do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, dentro de uma lixeira – uma medida aparentemente destinada a refletir suas expectativas para as eleições presidenciais da próxima terça-feira (03/11).

Em foto publicada pelo museu no Instagram, a figura de cera do republicano aparece rodeada de sacos de lixo e tuítes ficcionais impressos em papelão, com as frases "Você está demitido", "Fake News!" e "Eu amo Berlim". Um boné com o slogan de Trump "Make America Great Again" (fazer os Estados Unidos grandes novamente) também aparece no lixo.

"As eleições nos Estados Unidos estão iminentes e estamos abrindo espaço para o próximo presidente", dizia a legenda da postagem na rede social.

A gerente de marketing do museu berlinense, Orkide Yalcindag, explicou que a ação "tem mais um caráter simbólico antes das eleições nos Estados Unidos". "Nós aqui no Madame Tussauds Berlim removemos a peça de cera de Donald Trump como medida preparatória."

No que parecia mais um insulto calculado, a estátua de seu antecessor, o ex-presidente democrata Barack Obama – que contou com a chanceler federal alemã, Angela Merkel, entre seus aliados mais próximos –,  permaneceu intacta no mesmo lugar, logo ao lado.

No Instagram, o Madame Tussauds informou ainda que a peça de Trump no lixo poderia ser vista somente até este domingo, antes do fechamento do museu durante o lockdown parcial na Alemanha devido ao coronavírus, que começa nesta segunda-feira, 2 de novembro.

Além de Obama, a exibição do museu na capital alemã também inclui outros ex-presidentes americanos. Portanto, independentemente do resultado das eleições de terça-feira, Trump deverá voltar a ser exposto em sua configuração original.

Após quatro anos no cargo, o presidente americano tenta agora a reeleição, mas pesquisas apontam como altas as chances de seu adversário democrata, Joe Biden, vencer o pleito.

EK/rtr/ots

Leia mais