Morre árvore plantada por Macron e Trump na Casa Branca | Notícias internacionais e análises | DW | 10.06.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Morre árvore plantada por Macron e Trump na Casa Branca

Presente do líder francês ao americano, carvalho simbolizava a amizade entre França e Estados Unidos. Morte é anunciada em momento no qual relação entre os países está desgastada.

Macron e Trump plantam árvore na Casa Branca em abril de 2018

Macron presenteou Trump com a árvore durante sua visita aos Estados Unidos em abril de 2018

A pequena árvore que o presidente francês, Emmanuel Macron, e seu homólogo americano, Donald Trump, plantaram juntos no jardim da Casa Branca, em Washigton, morreu. A muda de carvalho foi um presente do líder da França para o republicano e simbolizava a amizade entre os dois países.

Macron presenteou Trump com a árvore durante sua visita aos Estados Unidos em abril de 2018. A muda de carvalho foi retirada de um bosque no norte da França, que foi placo de uma batalha da Primeira Guerra Mundial, na qual cerca de 2 mil soldados americanos morreram ao lutar contra alemães em 1918.

Pouco tempo após a árvore ter sido plantada, a imprensa americana noticiou que o carvalho havia desaparecido do jardim. O embaixador francês nos EUA, Gerard Araud, afirmou então que a espécie foi colocada em quarentena, que é obrigatória para qualquer organismo vivo importado para os Estados Unidos. A medida visa evitar a introdução de parasitas e doenças vindos do exterior. Ela seria replantada ao fim deste período.

A imprensa francesa revelou nesta segunda-feira (10/06), porém, que o carvalho morreu durante a quarentena. A morte da árvore tem sido usada como uma metáfora por meios de comunicação franceses para o desgaste das relações entre os Estados Unidos e a Europa.

Durante as cerimônias que homenagearam soldados do Dia D na Normandia, Macron defendeu o multilateralismo e evocou o espírito de união entre os países, numa indireta a Trump.

As celebrações dos 75 anos do Dia D ocorrem numa época de retóricas desagregadoras por parte dos Estados Unidos, que recentemente impuseram desafios às relações com a França e o Reino Unido e sacudiram os alicerces da Otan.

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados