Ministro português é assaltado no Rio de Janeiro | Rio 2016 | DW | 07.08.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Rio 2016

Ministro português é assaltado no Rio de Janeiro

No Brasil para acompanhar os atletas de Portugal, Tiago Brandão Rodrigues é vítima de assalto em Ipanema. Apesar do susto, ele garante se sentir seguro na cidade e elogia organização dos Jogos Olímpicos.

O ministro da Educação de Portugal, Tiago Brandão Rodrigues, foi vítima de um assalto no Rio de Janeiro neste sábado (07/08), mas disse que se sente muito seguro e que continuará acompanhando os atletas portugueses nos Jogos Olímpicos.

"Situações como essa são sempre um susto. Dizer que não, seria desvalorizar o que não deve ser desvalorizado. No entanto, também não deve ser demasiado valorizado. Pelo menos, não tem que haver uma inquietação excessiva", disse Rodrigues.

De acordo com o ministro português, "a organização é fantástica, numa cidade de língua portuguesa, o que é uma oportunidade única", e por isso "há que viver esta festa".

"É a quarta vez que estou nesta cidade e sempre me senti muito seguro, no Rio de Janeiro e no Brasil. Acima de tudo, é preciso ter tranquilidade, mas também todos os cuidados", alertou, agradecendo às autoridades brasileiras.

O incidente aconteceu no Bairro de Ipanema, quando o ministro seguia para o hotel em que estava hospedado: "Nas imediações do hotel, numa rua muito movimentada, durante a tarde, fui abordado por dois indivíduos, que pediram dinheiro."

"Tinham um artefato, uma arma branca na mão e aquilo aconteceu de forma muito natural e muito rápida. Queriam os nossos pertences, mas tinha muita gente nas imediações e houve reação. Eles acabaram fugindo e soltaram todos os pertences", prosseguiu Rodrigues.

O ministro da Educação português afirmou ainda que "um dos indivíduos foi apanhado pela polícia" e que o caso foi relatado às autoridades. "Pode acontecer em qualquer parte do mundo, em grandes eventos. Acima de tudo, é preciso ter os cuidados necessários", concluiu.

PV/lusa/ots

Leia mais