Ministro da Saúde alemão baixa expectativas sobre vacinação em junho | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 23.04.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

Ministro da Saúde alemão baixa expectativas sobre vacinação em junho

Pasta havia anunciado que poderia abrir vacinação para todos os adultos em dois meses, após concluir imunização de grupos prioritários. Mas ministro avisa que isso não significa que haverá doses suficientes para todos.

Policial alemão recebe vacina contra covid-19

Integrante de grupo prioritário, policial alemão recebe vacina contra covid-19

O ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, afirmou nesta sexta-feira (23/04) ser possível se abolir ainda em junho a ordem de priorização da vacinação contra o coronavírus vigente no país. Ele ressaltou, entretanto, que a previsão não deve ser entendida como se todos na Alemanha "possam vir a ser vacinados em junho", sublinhando que somente no segundo semestre do ano poderá ser possível que todos os adultos terão acesso ao inoculante.

Spahn afirmou que a previsão se baseia no nível de fornecimento de imunizantes e que o fim da priorização deve ocorrer "no decorrer de junho" e não "em 1° de junho". Ele disse estar confiante de que até o início do próximo mês um em cada quatro cidadãos terão recebido a vacina e que todas as pessoas entre 60 e 70 com comorbidades e que pertençam a grupos profissionais prioritários já poderão estar vacinadas.

Mais de 22% tomaram primeira dose

A priorização para a vacina visa assegurar que todos aqueles que sofrem risco especialmente alto de desenvolver um quadro grave da covid-19 sejam vacinados primeiro.

De acordo com Spahn, atualmente 18,5 milhões de cidadãos na Alemanha já receberam a primeira dose da vacina, o correspondente a 22,2% da população, e 7% já receberam as duas doses. Mais de meio milhão de pessoas são vacinadas por dia na Alemanha.

Freio de emergência

A partir desta sexta-feira começa a vigorar na Alemanha uma lei prevendo restrições mais rigorosas e uniformes contra a pandemia para locais considerados focos de covid-19, em todo o país. O chamado "freio de emergência" foi assinado neta quinta-feira pelo presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, após aval do Bundestag e do Bundesrat, respectivamente a câmara baixa e alta do Parlamento.

A nova legislação prevê toques de recolher e o fechamento de escolas em áreas.

md (EPD, DPA)

Leia mais