″Minha ratinha fofa″ e outros apelidos carinhosos na Alemanha | Colunas semanais da DW Brasil | DW | 12.10.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Coluna Alemanices

"Minha ratinha fofa" e outros apelidos carinhosos na Alemanha

Não estranhe se de repente um alemão te chamar de "lebre", "ursinho" ou "caracol". Alguns apelidos carinhosos utilizados no país podem parecer bizarros, mas são uma forma genuína de demonstrar amor.

Camundongo sobre uma mão

"Maus" (camundongo) é um dos apelidos carinhosos mais usados pelos alemães

Nós tínhamos apenas três semanas de relacionamento e, no meio de uma festa, ele disse: "Meine Süße Maus" ("Meu camundongo fofo"). "Oi? Ele está me chamando de camundongo e pensa que isso é bonito?", pensei. "É um apelido carinhoso", explicou meu namorado alemão.

Apesar de a intenção ser fofa, tive que explicar que, para uma brasileira, ser chamada de camundongo soa bizarro. "Gata" eu aceitaria na boa, mas Maus não era nada romântico.

O apelido que pegou no início do namoro foi Schatz, tesouro, em português. A palavra é usada por pessoas de todas as idades, também para se referir aos filhos. O nome carinhoso mais usado nos relacionamentos envolvendo alemães está longe de ser o mais criativo. Boa parte dos apelidos carinhosos (Kosenamen) podem causar constrangimento para estrangeiros.

Referir-se a animais para demonstrar carinho pela pessoa amada é muito  comum. Além de Maus e Hase (lebre), a pessoa amada pode ser chamada de Hasenpups (gases de coelho) ou de Stinkerchen (algo como "fedorzinho", em referência ao odor desagradável do gambá). Para mim, é desagradável, mas entre os alemães que se amam é mais do que normal. 

Aos poucos, fui aceitando alguns desses nomes carinhosos, como süße Biene, abelha doce ou fofa. Isso porque eu gosto de colocar mel no iogurte. Na falta de apelidos em alemão que eu não considere bizarros, o jeito é usar apelidos em português.

Se começar um relacionamento com um alemão, não estranhe se ele te chamar de ursinho, Bärchen, ou de caracol, Schnecke. Não significa que você está acima do peso ou muito lerdo ultimamente. É apenas uma forma de demonstrar amor.

Na coluna Alemanices, publicada às sextas-feiras, Karina Gomes escreve crônicas sobre os hábitos alemães, com os quais ainda tenta se acostumar. A repórter da DW Brasil e DW África tem prêmios jornalísticos na área de sustentabilidade e é mestre em Direitos Humanos.

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | 

App | Instagram | Newsletter

Leia mais