Mineápolis pagará US$ 27 milhões à família de George Floyd | Política | DW | 13.03.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Estados Unidos

Mineápolis pagará US$ 27 milhões à família de George Floyd

Cidade americana firmou acordo histórico com familiares do homem negro morto em 2020 por policial branco, que ainda responde criminalmente.

Pessoa segura cartay com imagem de George Floyd

Morte de Floyd provocou protestos contra racismo em diversas cidades dos EUA e do mundo

A cidade de Mineápolis chegou nesta sexta-feira (12/03) a um acordo com a família de George Floyd, um homem negro que foi morto em 2020 por um policial branco. O município concordou em pagar 27 milhões de dólares (R$ 150 milhões) para encerrar a ação na esfera cível.

Os advogados dos familiares de Floyd afirmaram que o montante representa o "maior acordo em um caso de direitos civis por morte criminosa na história dos Estados Unidos".

O valor inclui 500 mil dólares (R$ 2,8 milhões) para o bairro no sul de Mineápolis onde Floyd foi morto, em benefício da comunidade no entorno do local do crime, que foi bloqueado por barricadas, uma grande escultura de metal e murais em sua memória.

A ação judicial foi apresentada pela família de Floyd em julho de 2020 e afirma que a polícia usou força excessiva contra Floyd, em violação aos seus direitos constitucionais.

Justiça e mudanças substantivas

A irmã de Floyd, Bridgett, afirmou que sua família estava "agradecida por essa parte de nossa trágica jornada por justiça por meu irmão George ter sido resolvida".

Um dos advogados da família, L. Chris Stewart, disse que o acordo "transmite uma iniciativa de justiça que é significativa, importante e necessária", apesar de o caso na esfera criminal contra o policial acusado de matar Floyd ainda não ter sido concluído.

"Isso oferece um caminho adiante para nossos clientes e garante que a morte de George Floyd resultará em mudanças substantivas e positivas", afirmou.

A presidente da Câmara Legislativa da cidade, Lisa Bender, disse: "Ofereço minhas sinceras condolências à família de George Floyd, seus amigos e toda à nossa comunidade que está em luto por sua perda".

A morte de Floyd

George Floyd morreu em 25 de maio de 2020 depois que Derek Chauvin, um policial branco, pressionou seu joelho contra o pescoço de Floyd por cerca de nove minutos.

Chauvin era um dos policiais envolvidos na detenção de Floyd por suspeita de uso de uma nota falsa de 20 dólares para comprar cigarros.

O episódio foi gravado em vídeo por um pedestre e mostrou o homem de 46 anos implorando por ajuda enquanto era pressionado sob o joelho de Chauvin. "Não consigo respirar", ele dizia.

A morte de Floyd provocou protestos contra o racismo nos Estados Unidos, que depois se espalharam para cidades importantes em todo o mundo.

bl (AP, AFP, Reuters)