Milhares protestam contra Putin na Rússia | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 26.02.2012
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Milhares protestam contra Putin na Rússia

Milhares de pessoas realizam manifestação em oposição à candidatura de Vladimir Putin para as eleições presidenciais russas.

People stand along Garden Ring avenue holding hands during opposition protest in Moscow, Russia, Sunday, Feb. 26, 2012. Thousands of people are holding hands to form a 16-kilometer (10-mile) human chain encircling central Moscow in the latest protest against Russian Prime Minister Vladimir Putin. Opposition activists estimated that they needed 34,000 people to complete the chain along the Garden Ring on Sunday and they appeared to have succeeded or come close. (Foto:Mikhail Metzel/AP/dapd)

Manifestantes querem desgastar imagem de Putin

Milhares de russos deram as mãos, neste domingo (26/02), e formaram uma corrente humana de 16 quilômetros em volta da região central de Moscou em um protesto pacífico contra a candidatura do primeiro-ministro Vladimir Putin, que é favorito para ser reeleito como presidente no próximo domingo (04/03).

Vários manifestantes, frustrados com os casos de corrupção generalizada e alegações de fraudes eleitorais, usavam faixa na cabeça e cachecol branco, simbolizando o crescimento do movimento anti-Putin. Ainda não é claro quantas pessoas participaram do protesto.

Organizadores disseram que seriam necessárias 34 mil pessoas para formar uma "grande círculo branco" ao longo do Anel Viário dos Jardins em Moscou. Muitos motoristas que passavam pela corrente humana gigante demonstravam apoio buzinando enquanto os manifestantes gritavam: "Rússia sem Putin".

Vitória fácil

Vladimir Putin foi presidente de 2000 a 2008 e, desde então, ocupa o cargo de primeiro-ministro. Seu retorno à Presidência é dada como certa, com uma reeleição fácil no dia 4 de março.

Os protestos sem precedentes tem reivindicado mais democracia e abertura política. Milhares de pessoas têm participado de manifestações no país desde as alegações de fraude após a vitória do partido de Putin nas eleições parlamentares em dezembro.

O Kremelin se recusou a atender qualquer reivindicação dos manifestantes, que incluem a repetição das eleições. Porém, os protestos tem deteriorado a imagem de Putin como uma liderança forte. Os apoiadores do primeiro-ministro também estavam fora do Anel Viário vestindo placas em forma de coração com as palavras "Putin ama a todos".

mp/dw/afp/ap/rtr

Leia mais