Milhares participam de manifestação contra extremismo de direita | Notícias internacionais e análises | DW | 10.06.2006

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Milhares participam de manifestação contra extremismo de direita

A cidade de Gelsenkirchen, uma das sedes da Copa na Alemanha, foi neste sábado (10/06) palco de uma manifestação contra extremismo de direita e racismo, da qual participaram quase 5000 pessoas.

O protesto foi motivado por uma passeata do Partido Nacional Democrático da Alemanha (NPD). A partir do meio-dia, cerca de 200 partidários da organização extremista marcharam pelo centro da cidade situada na região do Ruhr.

O presidente do Parlamento, Norbert Lammert (CDU), presente à manifestação de protesto, conclamou os cidadãos a resistir ao racismo e a se posicionar claramente contra a extrema direita. Lembrando que a Alemanha quer se mostrar como um país aberto durante o Mundial, assegurou: "Não vamos permitir que ninguém acabe com a nossa festa".

O social-democrata Franz Müntefering, vice-chanceler federal, acusou os extremistas de direita de quererem aproveitar a Copa para semear a xenofobia na Alemanha. "Ninguém neste país deve ter medo por ser diferente dos demais", acrescentou.

A polícia da cidade manifestou compreensão pelos protestos gerados pela passeata do NPD. Ela havia proibido a passeata por questões de segurança e por temer prejuízos para a imagem da Alemanha, em função da Copa. Mas o Tribunal Constitucional Federal suspendeu a proibição na sexta−feira (09/06), dando ganho de causa a uma queixa apresentada pelo partido.

Links relacionados:

Leia mais