Milhares contra manifestação neonazista na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 09.11.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Extrema direita

Milhares contra manifestação neonazista na Alemanha

Extremistas de direita marcaram aniversário da Noite do Pogrom de 1938 com passeata em Bielefeld. Sindicatos, Igrejas e partidos reagiram sob o slogan "Fascismo não é opinião, é um crime". Placar: 14 mil contra 230.

Manifestantes gritam diante de barricada defendida por policial alemão

Barricadas policiais mantiveram distância entre manifestações antagônicas

Em Bielefeld, no estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália, extremistas de direita desfilaram neste sábado (09/11). A data marca os 81 anos da Noite do Pogrom do Terceiro Reich, também denominada "Noite dos Cristais". No entanto, muito maior foi o número dos cidadãos que se manifestaram nas ruas pela liberdade, respeito e dignidade humana.

Com barricadas de metal, a polícia manteve os cerca de 230 partidários da sigla A Direita afastados dos 14 mil participantes de um total de 14 manifestações contrárias. As passeatas transcorreram basicamente pacíficas.

Os neonazistas convocaram a marcha para evocar a onda de saques, incêndios, atos de vandalismo e violência, instigados pelo partido nacional-socialista, contra sinagogas e estabelecimentos da população judaica, em 9 de novembro de 1938.

Com isso, os ultradireitistas queriam chamar a atenção para a negadora do Holocausto condenada Ursula Haverbeck, presa em Bielefeld por agitação popular. Em oposição, sindicatos, Igrejas, confederações e partidos se manifestaram sob o slogan "Fascismo não é opinião, é um crime".

O presidente do parlamento estadual da Renânia do Norte-Vestfália, André Kuper, reforçou que o 9 de novembro é o dia da Reunificação da Alemanha, mas também o dia em que, "perplexo e envergonhado", o país lembra os crimes do nazismo: "Por isso hoje estamos do lado de nossas cidadãs e cidadãos judeus."

Cerca de mil policiais de todo o estado foram mobilizados. O organizador do comício dos extremistas de direita recebeu uma lista com palavras de ordem proibidas, contendo expressões que instiguem ao ódio contra partes da população ou possam perturbar a ordem pública.

No fim de setembro, o Tribunal Administrativo da cidade de Minden cassara uma liminar da central de polícia de Bielefeld exigindo a antecipação da manifestação neonazista, em respeito à memória histórica da Noite do Pogrom antissemítico. Por isso os radicais tiveram permissão para desfilar neste sábado.

AV/epd,dpa

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais