Michael Ballack está fora da Copa do Mundo na África do Sul | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 17.05.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Michael Ballack está fora da Copa do Mundo na África do Sul

Alemanha perde uma das principais referências para a Copa do Mundo. Com 33 anos e 98 jogos pela seleção, o meia seria o capitão do time. Lesão foi causada por um jogador nascido na Alemanha que jogará por Gana na Copa.

default

Ballack deixa o consultório médico de muleta

Michael Ballack, capitão da seleção alemã de futebol, está fora da Copa do Mundo. O meia sofreu uma ruptura no ligamento colateral do tornozelo direito na vitória de seu clube, o Chelsea, contra o Portsmouth, na final da Copa da Inglaterra, no sábado (15/05). A previsão é de que ele leve dois meses para se recuperar.

A contusão aconteceu numa falta violenta cometida por Kevin Boateng, atleta nascido na Alemanha, mas que defende a seleção de Gana, adversária da Alemanha na primeira fase da Copa do Mundo. Segundo avaliação de Ballack, o lance "pareceu, sim, ter sido de propósito". Kevin Boateng é conhecido na Alemanha: ele já jogou pelo Hertha Berlim e é irmão de Jerome Boateng, da seleção alemã.

Tristeza e preocupação

Nationalmannschaft trainiert

Ballack ao lado de Löw, em treino da seleção, em 2009

A seleção alemã perde um de seus jogadores mais experientes. Michael Ballack tem 33 anos de idade e 98 partidas defendendo esta camisa. Esta seria sua última Copa do Mundo, o que aumenta a tristeza do atleta.

"Eu estou aborrecido, é claro. É uma decepção. Quando se recebe um diagnóstico como esse a duas ou três semanas da Copa, é duro. Mas é futebol, isso acontece, tem que se viver com isso. Tenho que aceitar", lamentou.

O técnico Joachim Löw reconhece que este é um problema sério para o time: "Todos ficamos muito tristes com a notícia. É um jogador de nível mundial, que nas partidas decisivas desempenha um papel essencial para nós".

Berti Vogts

Vogts acha que a seleção vai se superar

Reações de especialistas

Ex-técnico da seleção alemã, Rudi Völler acha que a Alemanha terá problemas para repor esta ausência. "É brutal, temeroso para o Michael. Eu estive com ele há poucos dias no jogo de despedida do Bernd Schneider. Ele estava todo otimista e queria fazer uma grande Copa. Naturalmente, eu lamento muito. Há jogadores que qualquer time tem dificuldade para substituir e Michael Ballack é um destes".

Já Berti Vogts, que também treinou a seleção, acha que este revés pode ser superado. "O capitão faz falta, é um prejuízo enorme. Porém, para muitos jogadores, esta ausência pode ser um impulso para ter ainda mais empenho. Bastian Schweinsteiger, por exemplo, está em ótima fase. Eu acho que ele pode e vai ser um dos destaques da Copa", ponderou.

A preparação segue

Mesut Oezil Bundesliga Bremen Dortmund Fußball

Possível substituto, Özil se apresentou hoje à seleção

Enquanto Ballack está cortado, há outros jogadores que se juntam ao grupo comandado por Joachim Löw na preparação que visa a Copa do Mundo. Nesta segunda-feira, chegaram à Sicília, no sul da Itália, o goleiro Tim Wiese, o zagueiro Per Mertesacker e os meio-campistas Marko Marin e Mesut Özil. Eles defenderam o Werder Bremen na final da Copa da Alemanha no último sábado – e perderam de 4 a 0 para o Bayern de Munique.

Agora, são 19 jogadores treinando com a seleção alemã. No começo da próxima semana, serão 26 – sete atletas do Bayern de Munique ainda jogam a final da Liga dos Campeões da Europa. Do grupo, três ainda serão cortados.

TM/dpa/sid
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais