Merkel teme explosão de casos de covid-19 na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 28.09.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Pandemia

Merkel teme explosão de casos de covid-19 na Alemanha

Em reunião de seu partido, líder alemã faz duro alerta e cobra medidas para que surtos sejam controlados. País tem atualmente maior taxa de infecções desde abril, e governo teme mais de 19 mil casos por dia até o Natal.

Angela Merkel vestindo máscara

"A economia precisa se manter ativa, e escolas e creches, continuar abertas", disse Merkel

A chanceler federal Angela Merkel teme uma explosão das infecções por coronavírus nos próximos meses na Alemanha, com a possibilidade de que, até o Natal, a marca de mais de 19 mil casos por dia seja alcançada.

A preocupação foi manifestada em reunião por videoconferência com a cúpula do seu partido, a União Democrata Cristã (CDU), no fim de semana. O conteúdo das conversas foi divulgado pela imprensa alemã, como os sites da revista Spiegel e do tabloide Bild.

Na reunião, Merkel definiu a situação na Alemanha como preocupante e cobrou ações mais firmes para conter surtos pontuais de casos de covid-19. "Precisamos fazer todo o possível para controlar as infecções", teria dito a chanceler segundo a Spiegel.

Segundo Merkel, é preciso estabelecer prioridades. "A economia precisa se manter ativa, e escolas e creches, continuar abertas. O futebol, nesse contexto, é secundário", disse a premiê, de acordo com o Bild. Ela classificou como especialmente problemático festas, bares e restaurantes e eventos religiosos.

No domingo, a Alemanha registrou 1.411 novos casos de covid-19. No sábado, foram 2.507. A cifra ainda está bem abaixo dos 11 mil casos diários confirmados na França, mas ainda representa a marca mais alta desde abril no país.

Nesta terça-feira, Merkel pretende realizar uma videoconferência com os governadores para discutir medidas contra o número crescente de infecções.

Na reunião da CDU, a chanceler expressou dúvidas se o governo do estado de Berlim estaria realmente tentando com firmeza combater os surtos, tendo em vista o forte aumento do número de infecções na capital. "Alguma coisa tem que acontecer em Berlim", teria dito Merkel na videoconferência.

Elogiada pela forma como enfrentou a crise, Merkel resistiu a flexibilizar as regras de distanciamento social na Alemanha e, sempre apelando à responsabilidade dos cidadãos, transferiu grande parte das competências aos governos estaduais na pandemia. 

Mas, com a retomada no crescimento das infecções na Alemanha, a chanceler federal vem fazendo apelos constantes para que os alemães continuem a levar a sério a ameaça do coronavírus.

A grande maioria dos alemães, 72%, considera que o governo agiu de maneira competente ao enfrentar a pandemia de covid-19.

RPR/ots

Leia mais