Merkel diz que coronavírus ainda é um perigo | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 13.05.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

Merkel diz que coronavírus ainda é um perigo

Chanceler pede aos alemães para que não joguem fora, por meio de comportamento inadequado, o que país já conquistou na luta contra o vírus. "Nós não podemos arriscar uma recaída."

Angela Merkel

"Vejo como um dever não colocar em risco o que alcançamos juntos", alertou Merkel

A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, afirmou nesta quarta-feira (13/05) que o país europeu alcançou grandes conquistas na luta contra o novo coronavírus, mas que a doença continua representando um perigo.

"O coronavírus é um perigo para cada um de nós", disse a chanceler no Bundestag (Parlamento), ao responder questionamentos dos deputados. Ela acrescentou, porém, que também aconteceram fatos encorajadores.

Como exemplo, ela mencionou que, nas últimas semanas, o número de novas infecções está num nível que pode ser suportado pelo sistema de saúde. "Vejo como um dever não colocar em risco o que alcançamos juntos", alertou.

"Nós não nos submetemos a limitações inimagináveis desde março para agora, porque colocamos o cuidado de lado, arriscar uma recaída", disse Merkel.

Segundo ela, é necessário evitar uma nova onda de infecções para poder proteger vidas e reconstruir a economia do país. Por isso segue sendo importante manter a distância mínima e observar as regras de higiene.

Merkel disse que a pandemia atingiu a Alemanha num momento em que a economia ia bem e que, por isso, o país tem a chance de superar os problemas econômicos. "Mas não digo que ninguém vai perceber nada [sentir os efeitos da piora econômica]."

Ela descartou, ao menos no momento, aumentos de impostos por causa da pandemia.

A chanceler ainda disse que o governo vai agir para melhorar a situação trabalhista na indústria de carne do país. Em vários frigoríficos há casos de infecções pelo novo coronavírus, o que foi atribuído principalmente ao convívio próximo nos alojamentos dos trabalhadores, muitos deles vindos do Leste Europeu.

A Alemanha já registrou 171.306 casos de coronavírus desde o início da pandemia. O número de mortes chega a 7.634, total consideravelmente mais baixo do que o de outros países europeus afetados pela pandemia. O ritmo de novos casos também decresceu nas últimas semanas. Nas últimas 24 horas, foram 798, segundo o Instituto Robert Koch. No início de abril, o país chegou a registrar mais de 6.000 por dia. 

AS/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados