″Marighella″ estreia em Berlim com manifesto político no tapete vermelho | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 21.02.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

"Marighella" estreia em Berlim com manifesto político no tapete vermelho

[Vídeo] Baseado em fatos reais, primeiro longa dirigido por Wagner Moura tem Seu Jorge no papel do político baiano que liderou a luta armada contra a ditadura militar.

Assistir ao vídeo 07:06

O primeiro filme dirigido pelo ator Wagner Moura, Marighella, estreou na mostra principal do Festival Internacional de Cinema de Berlim de 2019. A obra retrata a história de Carlos Marighella, guerrilheiro baiano assassinado pela ditadura militar em 1969.

A estreia foi marcada por protestos. No tapete vermelho, Wagner Moura entrou com uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco. A execução da ativista e de seu motorista Anderson Gomes completou onze meses e, até hoje, o crime permanece sem respostas. O público acompanhou a entrada da equipe gritando "Marielle presente".

Inspirado na biografia Marighella: o guerrilheiro que incendiou o mundo (Companhia das Letras), escrita pelo jornalista Mário Magalhães, o filme conta com o músico e ator Seu Jorge no papel principal. O elenco tem ainda outros nomes de peso como Adriana Esteves, Bruno Gagliasso, que interpreta o policial que perseguiu Marighella, e Humberto Carrão.