Lucro líquido da Volks cresce quase quatro vezes | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 29.07.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Lucro líquido da Volks cresce quase quatro vezes

O resultado positivo da maior montadora europeia deve-se principalmente aos bons negócios na China, mas também ao câmbio favorável, que beneficiou a empresa sobretudo no continente americano.

default

Volkswagen aumenta vendas na China

O grupo Volkswagen teve um lucro líquido de 1,82 bilhão de euros no primeiro semestre de 2010, ante 500 milhões de euros no mesmo período do ano passado.

Ao apresentar os números em Wolfsburg, sede do conglomerado, nesta quinta-feira (29/07), o presidente da Volks, Martin Winterkorn, assinalou que "os resultados da primeira metade do ano superaram claramente as nossas expectativas".

Seat e Bentley continuam no prejuízo

O faturamento da maior montadora europeia cresceu 20,7% de janeiro a junho, chegando a 61,8 bilhões de euros. Das marcas da empresa, a Volkswagen foi a que mais se recuperou, com um lucro operacional de cerca de 1 bilhão de euros. No primeiro semestre de 2009, ele havia sido de 200 milhões de euros.

Enquanto as marcas Audi (com 1,3 bilhão de euros) e Skoda (230 milhões de euros) operaram no positivo, a Seat e a Bentley continuam dando prejuízo, com 157 milhões de euros e mais de 100 milhões de euros no vermelho, respectivamente.

Vendas cresceram na China e nos EUA

O lucro operacional do segmento de utilitários foi de 120 milhões de euros, enquanto o da Scania, do segmento de caminhões, atingiu 577 milhões de euros.

Por outro lado, no primeiro semestre do ano, a Volkswagen ampliou sua parricipação no mercado mundial, de 11,6% para 11,7%. Os principais responsáveis por este crescimento foram os mercados chinês, com um aumento nas vendas de 56%, e estadunidense (29%). Já na Europa Ocidental, o crescimento foi de 4,7%.

Em nível global, o conglomerado de Wolfsburg teve um aumento de 16% em suas vendas nos primeiros seis meses de 2010, atingindo um novo recorde de 3,57 milhões de veículos vendidos.

RW/apn/dpa

Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais