Lochte é suspenso por dez meses devido a confusão no Rio | Leia notícias sobre o maior evento esportivo do planeta | DW | 08.09.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Jogos Olímpicos

Lochte é suspenso por dez meses devido a confusão no Rio

Com a sanção, nadador americano ficará impedido de participar do Campeonato Mundial de Natação. Durante os Jogos Olímpicos, ele inventou assalto para encobrir ato de vandalismo em posto de gasolina.

O medalhista olímpico Ryan Lochte não poderá competir no Campeonato Mundial de Natação, na Hungria

O medalhista olímpico Ryan Lochte não poderá competir no Campeonato Mundial de Natação, na Hungria

O nadador americano Ryan Lochte recebeu uma suspensão de dez meses por causa do escândalo que envolveu o atleta e três de seus colegas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, informaram jornais dos Estados Unidos nesta quinta-feira (08/09).

Com a sanção imposta pelo Comitê Olímpico dos Estados Unidos (USOC, na sigla em inglês) e pela Federação Americana de Natação, Lochte, que detém 12 medalhas olímpicas, ficará impedido de participar do Campeonato Mundial de Natação, em Budapeste, em julho do ano que vem.

Além disso, de acordo com a agência de notícias AP, Lochte perderá 100 mil dólares em bônus concedidos a medalhistas olímpicos de ouro – 25 mil dólares do Comitê Olímpico dos Estados Unidos (USOC) e 75 mil dolares da federação nacional de natação, a USA Swimming.

Segundo o jornal USA Today, os outros nadadores envolvidos no incidente, James Feigen, Gunnar Bentz e Jack Conger, também sofrerão sanções, mas menores que a de Lochte. De acordo com o portal TMZ.com, as punições deles não deverão ultrapassar quatro meses.

A confusão começou depois de Lochte ter dito que ele e os outros três nadadores foram assaltados ao sair de uma festa no Rio de Janeiro, durante os Jogos. Na verdade, ele inventou o assalto para encobrir um ato de vandalismo num posto de gasolina, depois de os atletas terem sido impedidos por um segurança de deixar o local sem que pagassem pelo prejuízo. A polícia do Rio de Janeiro indiciou Lochte por falsa comunicação de crime.

KG/efe/afp/ap/ots

Leia mais