Lixo plástico é transformado em tijolos no Quênia | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 22.07.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Lixo plástico é transformado em tijolos no Quênia

[Vídeo] Nzambi Matee criou uma empresa que produz materiais de construção sustentáveis de baixo custo com resíduos plásticos reciclados em Nairóbi. Por sua iniciativa de lidar com o problema do lixo na capital queniana, Nzambi recebeu um prêmio da ONU.

Assistir ao vídeo 01:30

Nzambi Matee fabrica tijolos para pavimentação a partir de resíduos plásticos em Nairóbi. "Aqui em Nairóbi geramos cerca de 500 toneladas de resíduos plásticos todos os dias. E apenas uma fração disso é reciclada", afirma Matee.

Nzambi viu uma oportunidade e transformou o problema do lixo em seu negócio. A sua empresa consegue produzir 1.500 tijolos para pavimentação por dia.

E os tijolos de plástico reciclado têm vantagens sobre os feitos de concreto: o peso de um tijolo de plástico corresponde à metade do de um bloco de concreto, e seu transporte e instalação são mais rápidos e baratos.

Além de blocos para pavimentação, ela quer produzir tijolos para construção. "Queremos ver como podemos reunir parceiros para ampliar a solução – não apenas no Quênia, mas em toda a África, apenas para começar", conta Nzambi. "E, além disso, sermos capazes de impactar e motivar outras pessoas e outros jovens a fazer coisas semelhantes em diferentes lugares."