Lama vermelha provoca mortes na Hungria e ameaça o rio Danúbio | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 06.10.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Lama vermelha provoca mortes na Hungria e ameaça o rio Danúbio

Rompimento de dique numa fábrica de alumínio provoca vazamento de lama vermelha tóxica, que se espalha por vilas e rios do país. Autoridades declaram estado de emergência e temem que substância chegue ao rio Danúbio.

default

Lama tem metais pesados que causam queimaduras

Quatro pessoas morreram e mais de 120 ficaram feridas após a ruptura de um dique numa fábrica de alumínio na cidade de Ajka, localizada a cerca de 160 quilômetros de Budapeste. O acidente provocou o vazamento de uma lama vermelha tóxica que atingiu diversas cidades e vilas do país, colocando três regiões em estado de emergência.

O tanque foi destruído nesta segunda-feira (04/10) e até agora já espalhou um milhão de metros cúbicos de uma lama vermelha – produzida durante o processo de refinamento da bauxita – sobre uma área de quarenta quilômetros quadrados, segundo declarações do secretário de Estado para o Meio Ambiente, Zoltan Illes.

Illes, que esteve na cidade húngara de Kolontar, descreveu o incidente como o pior desastre químico da história do país. "É uma catástrofe ecológica", declarou.

Além das vítimas fatais e das pessoas feridas em decorrência de queimaduras provocadas pelos metais pesados presentes na lama vermelha, outras seis ainda estão desaparecidas. Entre os mortos há duas crianças. Dois feridos estão em estado grave.

Ameaça ao Danúbio

Bombeiros e soldados estiveram nesta quarta-feira no local com escavadeiras tentando remover parte da lama tóxica. Ao todo, 390 moradores precisaram abandonar suas casas e 110 foram resgatados de áreas alagadas.

Toneladas de argamassa foram depositadas no rio Marcal para contar a substância. "Dessa forma esperamos barrar o fluxo tóxico. A toxicidade da lama diminui a cada quilômetro", afirmou Gyorgyi Tottos, porta-voz da Unidade Nacional de Desastres.

O temor das autoridades é que a lama vermelha chegue ao rio Danúbio, um dos principais da Europa. O governo húngaro declarou estado de emergência em três distritos do país: Veszprem, Gyor-Moson-Sopron e Vas.

MDA/dpa/afp/reuters/lusa
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais