Lâmpada de garrafa pet chega a comunidade quilombola | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 30.01.2019

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

NOTÍCIAS

Lâmpada de garrafa pet chega a comunidade quilombola

ONG Litro de Luz se inspirou na ideia do brasileiro Alfredo Moser, o primeiro a fabricar uma lâmpada plástica no começo dos anos 2000.

Nesta edição do Futurando você assiste a uma reportagem sobre o quilombo Kalunga, que fica em São Domingos, bem no meio do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. É que a iluminação artificial só está começando a chegar à comunidade com a ajuda de um projeto encabeçado pela ONG Litro de Luz. A ONG distribui por todo Brasil lâmpadas feitas com garrafa pet. A ideia foi inspirada na invenção do brasileiro Alfredo Moser, que fabricou a primeira lâmpada de garrafa no início dos anos 2000.

Ainda sobre reaproveitamento, fomos até Uganda, na África, mostrar o trabalho de adaptação de fogões para que eles queimem briquetes de restos de milho. Os briquetes são uma forma mais limpa de substituir a madeira usada como lenha para cozinhar. Essa madeira normalmente vem do desmatamento. O que se quer com a mudança é proteger as florestas do país.

Também na África, os cães-selvagens-africanos, conhecidos como mabecos, estão ameaçados de extinção. São animais considerados sociáveis e que, quando em grupo, trabalham em prol de toda a matilha. Existem somente 7 mil mabecos na natureza. Uma equipe do projeto Lowveld Wild Dog se dedica à proteção deles.

Vamos apresentar no Futurando uma ONG peruana que está estimulando o cultivo de mudas para o reflorestamento das montanhas nos Andes. O projeto tem como principal objetivo evitar que a água, seja da chuva ou das geleiras, se perca sendo absorvida pelo solo ou através da evaporação. Moradores de diversas comunidades abraçaram a ideia e estão colaborando, como você confere no vídeo.

O programa

Futurando traz novidades sobre ciência, meio ambiente e tecnologia e é produzido todas as semanas pela redação brasileira da Deutsche Welle, em Bonn, na Alemanha.

O programa é exibido, no Brasil, pelo Canal Futura às terças-feiras, às 22h30 com reprise às quartas 16h30, quintas, sábados e segundas; pela Rede Minas aos sábados, às 14h30, com reprise às sextas-feiras, às 13h30; pela TV Brasil todas as terças, às 21h45, com reprise às quintas, às 3h15; pela TV Cultura aos domingos às 00h, com reprise todas as quartas às 22h30 ; pela TV Câmara Tupã todos os sábados às 18h, com reprise às terças-feiras, às 19h40 e pela TV Climatempo aos sábados às 9h30, com reprise às terças e aos domingos. Você também pode ver vídeos do programa no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

Futurando é transmitido ainda em Moçambique pela Rede Tim, aos sábados, às 14h30.