Indústria alemã abre Feira de Hannover em clima de otimismo | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 20.04.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Indústria alemã abre Feira de Hannover em clima de otimismo

Produção no setor de máquinas e equipamentos cresce 11% em 2007 e reflete bom momento da indústria alemã. Edição deste ano da Feira Industrial de Hannover focaliza as tecnologias de proteção do clima.

default

Chanceler federal Angela Merkel e o
ex-primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe

Apesar dos altos preços das matérias-primas e da energia, a indústria alemã passa por uma fase de otimismo. As carteiras de pedidos estão cheias e, mesmo com a valorização do euro frente ao dólar, a procura por produtos alemães no exterior continua em alta.

No setor de máquinas e equipamentos, o maior da indústria alemã, os pedidos cresceram 10% em fevereiro deste ano na comparação com o mesmo mês de 2007, segundo dados da Associação dos Fabricantes Alemães de Máquinas e Equipamentos (VDMA). Os negócios no mercado interno aumentaram 12%. Do exterior, houve uma alta de 9% nas encomendas.

Desde 2004 o setor de máquinas e equipamentos tem um destaque acima da média na economia alemã. Só em 2007, o crescimento da produção foi de 11%, percentual recorde. Para este ano, o crescimento projetado é de 5%. Esse braço da indústria alemã é formado por mais de 6 mil empresas, emprega 935 mil pessoas e tem um faturamento de mais de 180 bilhões de euros.

Importância da indústria

"O otimismo continua em alta", afirmou o economista-chefe da VDMA, Ralph Wiechers. De acordo com ele, o euro forte prejudica as exportações para os Estados Unidos, mas os fabricantes conseguem compensar as perdas vendendo mais para a China, a Índia, os países árabes e também para a Rússia.

BdT Hannover Messe Roboter

Robôs japoneses estão entre as atrações da exposição

Às vésperas da Feira Industrial de Hannover, o Departamento Federal de Estatísticas (Destatis) divulgou números que mostram que a indústria continua sendo tão importante para a economia alemã como era há 15 anos, apesar da queda no número de postos de trabalho.

Em 2007, a indústria era responsável por 23,4% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Em 1993, a participação era pouco superior, de 23,6%. No mesmo período, o número de empregados do setor baixou de 9,1 milhões para 7,5 milhões. A produtividade dos trabalhadores subiu em média 3,8% ao ano no período. Os salários subiram menos: 2,9% ao ano, em média.

Proteção do clima

A Feira de Hannover foi aberta na noite deste domingo (20/04) pela chanceler federal Angela Merkel e pelo ex-primeiro ministro japonês Shinzo Abe. O Japão é o país homenageado desta edição. Em torno de 150 expositores do país asiático, a segunda maior economia do mundo, participam do evento.

Ao todo, em torno de 5,1 mil expositores de 62 países, incluindo o Brasil, irão expor suas novidades tecnológicas durante os cinco dias do evento, que se encerra nesta sexta-feira. A eficiência energética e a proteção do clima são os temas centrais da edição deste ano. A Feira Industrial de Hannover é o principal fórum mundial de exibição de novas tecnologias de produção e infra-estrutura.

Leia mais