Ilha dos Museus de Berlim inaugura nova ala de recepção | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 14.12.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Cultura

Ilha dos Museus de Berlim inaugura nova ala de recepção

A partir de 2019, os visitantes do complexo de museus berlinense terão acesso pela Galeria James Simon. Apelidada "chapelaria mais cara do mundo", a pérola arquitetônica dá entrada a um Patrimônio da Humanidade.

Homem varre frente do centro de recepção da Ilha dos Museus de Berlim

Depois da entrega das chaves, centro de recepção da Ilha dos Museus de Berlim passa a funcionar em 2019

Complexo arquitetônico ímpar, a Ilha dos Museus de Berlim integra o Patrimônio Cultural Mundial da Unesco. Nela se reúnem cinco instituições, constituindo um ímã de público que atrai, por ano, mais de dois milhões de visitantes.

A rigor, o edifício de entrada, que leva o nome do mecenas judeu James Simon (1851-1932), deveria estar pronto desde 2013. Como é frequente em projetos tão ambiciosos, porém, houve dificuldades na fase de construção. Por exemplo, mergulhadores tiveram que instalar 1.200 estacas no fundo lodoso do rio Spree a fim de fortificar os alicerces.

Chapelaria da Galeria James Simon

Chapelaria da galeria

Os custos das obras para o centro de recepção, iniciadas em 2009, quase duplicaram, de 71 milhões de euros para 134 milhões de euros. Com típico sarcasmo, os berlinenses apelidaram a casa "a chapelaria mais cara do mundo".

No entanto, agora a nova galeria está pronta. Nesta quinta-feira (13/12), na presença dos ministros alemães da Cultura, Monika Grütters, e do Interior, Horst Seehofer foram entregues as chaves à Fundação do Patrimônio Prussiano, que administrará o local.

Grütters classificou o prédio como "absolutamente bem sucedido". O arquiteto inglês David Chipperfield teria criado um magnífico gesto de boas-vindas para todos os visitantes desse Patrimônio Cultural: "A casa é aberta, convidativa e transparente, e mais uma vez conecta elementos históricos dos grandes edifícios museológicos com a estética do presente."

A partir de meados de 2019, a Galeria James Simon centralizará a recepção para as cinco casas da Ilha dos Museus, com uma bilheteria central, café, chapelarias e loja dos museus.

AV/dpa/epd

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais