Iceberg gigantesco se desprende na Antártida | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 30.09.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Meio ambiente

Iceberg gigantesco se desprende na Antártida

Bloco de gelo tem área maior do que a da cidade de São Paulo. Esse é o maior desprendimento registrado desde o início da década de 1960.

Imagens do satélite Sentinel 1 mostram desprendimento de iceberg

Imagens do satélite Sentinel 1 mostram desprendimento de iceberg

Um iceberg de 1.580 quilômetros quadrados, área maior que a da cidade de São Paulo (1.521 quilômetros quadrados), se desprendeu da plataforma de gelo Amery, uma das maiores da Antártida. O fenômeno já era esperado por pesquisadores.

O novo iceberg, chamado D28, se desprendeu totalmente da plataforma no último dia 25 de setembro. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (30/09) pelo Twitter do programa de observação da Terra da União Europeia em parceria com a Agência Espacial Europeia, Copernicus.

O tweet mostra duas imagens capturadas e processadas pelo satélite Sentinel 1. Na primeira, de 20 de setembro, é possível ver uma rachadura em Amery. Na segunda, registrada de cinco dias depois, o iceberg já está completamente separado da plataforma de gelo.

O último grande desprendimento de um iceberg gigantesco na Antártida ocorreu no início da década de 1960, segundo a Nasa, quando um bloco de 9.800 quilômetros quadrados se rompeu.

Especialistas disseram que o desprendimento não tem relação com as mudanças climáticas. "Há muito com o que se preocupar na Antártida, mas não há motivo de alarme não esse caso particular", afirmou Helen Fricker, do Instituto de Oceanografia Scripps à emissora britânica BBC.

CN/efe/dw

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | App | Instagram | Newsletter

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados