Hillary Clinton descarta candidatura à Casa Branca em 2020 | Notícias internacionais e análises | DW | 05.03.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Estados Unidos

Hillary Clinton descarta candidatura à Casa Branca em 2020

Apesar da decisão, democrata afirma que pretende participar ativamente da próxima campanha presidencial. Ex-secretária de Estado afirma que continuará trabalhando e defendendo o que acredita.

Hillary Clinton

Hillary disputou com Trump a Presidência dos EUA em 2016

A ex-candidata à Casa Branca Hillary Clinton afirmou que não pretende concorrer à Presidência dos Estados Unidos nas eleições de 2020. A democrata, no entanto, não descartou novos embates com o atual presidente americano, Donald Trump.

"Não vou concorrer, mas vou continuar trabalhando, falando e defendendo o que eu acredito", disse Clinton numa entrevista transmitida nesta segunda-feira (04/03) por uma emissora de televisão de Nova York. "Quero ter certeza de que as pessoas entendam que continuarei falando", ressaltou.

"Não vou a lugar nenhum. O que está em jogo em nosso país, as coisas que estão acontecendo agora são profundamente perturbadoras para mim", acrescentou a democrata.

Hillary concorreu pelo Partido Democrata nas eleições presidenciais de 2016, quando foi derrotada por Trump. Sua campanha foi marcada por ataques cibernéticos, que levaram à divulgação de informações que podem ter prejudicado sua candidatura.

Atualmente, está em curso nos EUA uma investigação independente, conduzida pelo promotor especial Robert Mueller, sobre a suposta interferência da Rússia nas eleições de 2016 em favor de Trump e possíveis ligações da campanha do republicano com o Kremlin.

Na entrevista, Hillary contou ainda que conversou com vários democratas que desejam concorrer em 2020 e os aconselhou a não tomar nada como garantido, apesar dos problemas e promessas quebradas da atual administração.

A ex-secretária de Estado do governo de Barack Obama anunciou também que pretende desempenhar um papel ativo na próxima campanha eleitoral. Até o momento, 14 democratas já anunciaram a sua pré-candidatura, inclusive Bernie Sanders. Entre os principais nomes estão os também senadores Corey Booker, de Nova Jersey, Kamala Harris, da Califórnia, Kirsten Gillibrand, de Nova York, e Elizabeth Warren, de Massachusetts.

As primárias e convenções partidárias para definir o candidato ou candidata democrata à presidência dos EUA começam em fevereiro de 2020 no estado de Iowa. As eleições presidenciais ocorrem em novembro do mesmo ano.

O eventual candidato democrata deve enfrentar Trump, que já anunciou que pretende disputar a reeleição no ano que vem.

CN/efe/ap/afp

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais