1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Sentença em caso de pedofilia em Münster
O principal acusado, Adrian V, no início do julgamentoFoto: Guido Kirchner/dpa/picture alliance
CriminalidadeAlemanha

Grupo de pedófilos é condenado à prisão em Münster

6 de julho de 2021

Homens abusaram sexualmente de dois meninos, filmaram os atos e publicaram imagens. Juiz se mostra chocado com o caso.

https://www.dw.com/pt-br/grupo-de-ped%C3%B3filos-%C3%A9-condenado-%C3%A0-pris%C3%A3o-em-m%C3%BCnster-na-alemanha/a-58177328

O Tribunal Regional de Münster, no oeste da Alemanha, condenou nesta terça-feira (06/07) um profissional de TI de 28 anos, Adrian V., a 14 anos de prisão pelo abuso sexual de crianças em 29 casos, incluindo estupro.

Adrian V. era o principal acusado no caso de pedofilia. Outros três homens foram condenados a penas de prisão de 10 anos, 11 anos e 6 meses e 12 anos.

A mãe do principal acusado foi condenada a cinco anos de prisão por cumplicidade. Segundo o tribunal, ela sabia dos abusos.

Os condenados abusaram sexualmente de dois meninos, que foram dopados, no caramanchão do jardim da casa da mãe de Adrian V. e fizeram vídeos dos abusos, que depois colocaram na darknet.

Entre as vítimas está o filho da companheira de Adrian V., hoje com 11 anos.

O tribunal determinou que Adrian V. seja mantido em prisão preventiva depois do cumprimento da sentença devido à possibilidade de reincidência.

O juiz que leu a sentença afirmou que os atos são chocantes e que o caso supera tudo o que já havia sido encaminhado ao tribunal.

Os acusados reagiram com indiferença à sentença. Durante o processo, eles sorriram de forma irônica e até mesmo gargalharam, algo que o tribunal ainda não havia visto, segundo o juiz.

O processo em Münster é, ao lado de casos semelhantes em Lügde e Bergisch Gladbach, um dos três grandes escândalos de pedofilia nos últimos anos no estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália.

as (DPA, ARD)