Governo recomenda vacina de febre amarela para todo o país | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 20.03.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Governo recomenda vacina de febre amarela para todo o país

Com aumento no número de casos e possibilidade de surto se espalhar em regiões urbanas, estados do Nordeste, Sul e Sudeste são incluídos em campanha de vacinação. Governo pretende vacinar 77,5 milhões de pessoas.

Dose de vacina de febre amarela

Segundo Ministério da Saúde, 68,9 milhões de doses da vacina foram enviadas para todo o país desde 2017

O Ministério da Saúde ampliou nesta terça-feira (20/03) a recomendação da vacina contra a febre amarela para todo o país. A decisão foi tomada após a alta no número de casos da doença e devido à possibilidade do vírus se espalhar em regiões urbanas.

Estados do Nordeste, Sul e Sudeste, onde até o momento a vacina não era recomendada, passam a fazer parte da campanha de vacinação, que deve ser concluída até abril de 2019, segundo o ministério.

O governo pretende vacinar 77,5 milhões de pessoas em todo o país. A vacinação será estendida inicialmente a todos os munícipios de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Esses três estados manterão a campanha com as doses fracionadas da vacina. Gradualmente, o programa será ampliado a todas as regiões.

"Os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia iniciaram a vacinação fracionada de febre amarela por conta da circulação do vírus e casos confirmados nessas localidades. A Organização Mundial da Saúde indica a vacina fracionada em localidades onde o vírus está circulando e áreas de grande contingente populacional que precisa vacinar rapidamente”, afirmou o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Adeilson Cavalcante.

O governo informou que, desde janeiro de 2017, já foram enviadas 68,9 milhões de doses da vacina para todo o país. Com a expansão da campanha, o ministério solicitou ao laboratório Bio-Manguinhos/Fiocruz, o maior produtor de vacina de febre amarela do mundo, mais doses. Para aumentar a capacidade de produção, foi fechada ainda uma parceira entre o instituto com o Libbs Farmacêutica, de São Paulo.

O Brasil enfrenta um surto de febre amarela. Entre julho de 2017 e meados de março de 2018, foram confirmados 920 casos da doença e 300 mortes em decorrência do vírus no país. Outras 1.794 suspeitas continuam sendo investigadas. No mesmo período entre 2016 e 2017, o número de casos foi 610 e de mortes 196.

Minas Gerais foi o estado mais afetado pela doença, com 415 casos e 130 óbitos. São Paulo ficou em segundo lugar, com 376 casos e 120 mortes.

A febre amarela é causada pelo vírus da família flaviviridae. A doença infecciosa febril aguda pode levar à morte em cerca de uma semana se não for tratada rapidamente. Ela é transmitida por mosquitos, entre eles o Aedes aegypti – o mesmo da dengue, zika e febre chikungunya –, e é comum em macacos, que são os principais hospedeiros do vírus.

CN/ots

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais