Governo diz não ver indícios de ameaças terroristas na Alemanha | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 04.10.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Governo diz não ver indícios de ameaças terroristas na Alemanha

Autoridades norte-americanas e britânicas alertam para ameaças terroristas na França e na Alemanha. Ministério do Interior em Berlim afirma, todavia, que não há indícios concretos de atentados iminentes.

default

Policiais fazem segurança da Oktoberfest, em Munique

Devido a uma suposta ameaça de atentados terroristas no Velho Continente, os Estados Unidos emitiram neste domingo (03/10) alerta de viagem para os cidadãos norte-americanos que planejam ir à Europa. O Departamento de Estado advertiu que o transporte público e pontos turísticos poderiam estar na mira da Al Qaeda e de outros grupos terroristas.

Os alertas norte-americanos não especificam países, mas o governo em Washington recomendou a seus cidadãos que informassem as autoridades dos EUA sobre seus planos de viagem. Trata-se de um alerta ( travel alert ) e não de uma advertência de viagem ( travel warning ). Neste caso, as viagens seriam completamente desaconselhadas.

As autoridades do Reino Unido acirraram, por sua vez, o alerta aos cidadãos britânicos de viagem à França e à Alemanha, elevando de "geral" para "alto" o nível da ameaça terrorista. E, nesta segunda-feira, o Japão também emitiu alerta de viagem para seus cidadãos na Europa.

O Ministério do Exterior em Tóquio recomendou aos japoneses de viagem pela Europa que se mantivessem atentos ao visitarem atrações turísticas ou usarem meios de transporte.

Alerta de viagem

Com a emissão do alerta de viagem, o Departamento de Estado norte-americano reagiu a advertências feitas por serviços de inteligência ocidentais na semana passada. Após interrogatório, um militante islâmico teuto-afegão, preso por tropas norte-americanas no Afeganistão, teria informado que comandos terroristas fortemente armados estariam planejando ataques em diversas cidades da Alemanha, da França e do Reino Unido.

Europa Terror Bedrohung Großbritannien Buckingham Palace in London

Palácio de Buckingham: segurança da família real foi reforçada, diz Fox

"Informações atuais indicam que a Al Qaeda e outras organizações continuam a planejar ataques terroristas", informou o Departamento de Estado no domingo. Sem dar mais informações, o site do órgão informou ainda que governos europeus já teriam encaminhado as providências necessárias.

Segundo o jornal alemão Süddeutsche Zeitung , um diplomata alemão conseguiu falar com o homem preso no Afeganistão. O Ministério alemão do Exterior confirmou a informação, mas não deu mais detalhes sobre o caso.

Reação alemã

O governo alemão reagiu com prudência à posição do governo dos EUA, como também a uma reportagem da emissora de TV norte-americana Fox sobre possíveis atentados a lugares proeminentes de cidades europeias. Aludindo a fontes de serviços secretos ocidentais, a emissora afirmou que, em Berlim, a estação ferroviária central, a torre de televisão e o Hotel Adlon estariam entre os possíveis alvos.

Em Paris, os terroristas estariam de olho na Torre Eiffel e na Catedral de Notre Dame, disse a Fox. A reportagem afirmou ainda que a segurança da família real britânica já teria sido reforçada e que, com diversos ataques simultâneos na Europa, a Al Qaeda pretenderia superar em muito os ataques de Mumbai, em 2008.

Nesta segunda-feira, um porta-voz do Ministério alemão do Interior afirmou em Berlim que o alerta de viagem emitido pelo governo norte-americano e a reação da mídia norte-americana não mudariam em nada a avaliação da situação de ameaça na Alemanha. Segundo o porta-voz, o alerta do governo norte-americano emitido no domingo deveria ser observado "sob o pano de fundo de informações sobre ameaças de perigo já reveladas pela mídia na semana passada".

Ele afirmou ainda que não existiria nenhum indício concreto sobre atentados iminentes e que, no momento, não haveria motivo para uma mudança do grau de alerta na Alemanha. No entanto, as medidas de segurança já tomadas há muito tempo estariam sendo constantemente reavaliadas, acresceu o porta-voz.

O ministro do Interior, Thomas de Maizière, também disse que não há indícios concretos de ataques iminentes planejados por terroristas islâmicos contra a Alemanha. Segundo ele, os possíveis alvos já são conhecidos há pelo menos um ano. "Não há no momento razão para ser alarmista."

Europa Terror Bedrohung Frankreich Paris Eifelturm

França acirra medidas de segurança

Berlim, Londres e Paris

Na edição desta segunda-feira do diário Kölner Stadtanzeiger, O presidente da Comissão de Interior do Parlamento Alemão, Wolfgang Bosbach, afirmou não ver nenhum motivo para pânico. "Esta é a reação norte-americana às informações que já há muito tempo temos na Europa", disse o político. Nos últimos tempos, autoridades de segurança registraram crescente movimentação de viagem de radicais islâmicos do Afeganistão e do Paquistão em direção ao continente europeu.

Diferentemente do político alemão, a ministra do Interior britânica, Theresa May, apoiou as advertências de Washington. Segundo a ministra, autoridades norte-americanas e britânicas teriam semelhante ponto de vista sobre ameaças terroristas e o Reino Unido estaria sofrendo ameaças "reais e sérias".

Da mesma forma, o ministro da Defesa francês, Hervé Morin, disse que as advertências deveriam ser levadas a sério. "O perigo de terrorismo existe e pode nos atingir a qualquer momento", disse Morin à edição de domingo do diário francês Le Parisien . Nas últimas semanas, o governo em Paris já havia aumentado as medidas de segurança no país.

CA/dpa/rtr/dw

Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais