Futurando - Edição de 20/03/2019 | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 20.03.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Futurando - Edição de 20/03/2019

O paladar e a percepção dos sabores

Assistir ao vídeo 25:32

Em geral, falamos dos nossos cinco sentidos como se fossem independentes. Mas eles exercem influência uns sobre os outros. No caso do paladar, isso significa dizer que se mudarmos a música que a pessoa ouve enquanto come, a louça, ou até mesmo a cor do ambiente, o sabor também será de alguma forma modificado. Um pesquisador conseguiu provar o fenômeno e os detalhes você confere no Futurando desta semana.

O paladar, aliás, começa a se desenvolver quando o bebê está na barriga da mãe. Recém-nascidos percebem os sabores de maneira diferente dos adultos. As crianças têm mais receptores para o gosto amargo, por exemplo, porque o amargo representa o perigo, algo venenoso. Mas, para uma especialista ouvida pela nossa reportagem, gostar ou não de um alimento é uma questão cultural.

O programa traz ainda uma explicação curiosa de por que o nariz nos ajuda a identificar sabores doces, salgados, amargos, ácidos e até o chamado umami, presente em queijos e carnes. É que o nariz auxilia na elaboração de um sabor mais completo. Ele complementa as informações sensorias das células da língua. Vamos explicar como isso funciona.

Nesta edição o Futurando vai ainda até Feldheim, um vilarejo perto de Berlim onde moram em torno de 130 pessoas e que conseguiu dar uma virada energética. O local produz a própria eletricidade a partir de fontes limpas. Ou seja, sol, vento e biomassa. A solução encontrada pela cidadezinha para se tornar independe das companhias de energia elétrica pode servir de modelo para outros lugares no mundo.

Você vai conhecer também a história da cientista Gabriela Hug, mãe de dois filhos, mas que a maior parte do tempo está ocupada mesmo em cuidar justamente da transição energética pela qual o mundo deve passar nos próximos anos. Ela usa a matemática para criar soluções que possam garantir, no futuro, eletricidade a partir de fontes renováveis. Numa área dominada por homens, Gabriela se destaca pela competência e espírito inovador.