Futurando - Edição de 13/05/2020 | Programa de ciência, meio ambiente e tecnologia da DW Brasil | DW | 13.05.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futurando!

Futurando - Edição de 13/05/2020

[Vídeo] Esta edição discute as dificuldades de combater doenças infecciosas provocadas por bactérias.

Assistir ao vídeo 25:33

Confira nesta edição do Futurando:

- Por que as bactérias estão cada vez mais resistentes a antibióticos? Elas se multiplicam através da divisão celular, mas, às vezes, ocorre um erro nesse processo, dando origem a patógenos mutantes. Sem as bactérias normais, eliminadas pelos antibióticos existentes, esses patógenos não têm concorrência e conseguem se reproduzir livremente.

- O Futurando explica também como é possível evitar o aumento da resistência a antibióticos, muitas vezes provocado pelo uso indiscriminado desse tipo de medicamento. Em 15 anos, o consumo de antibióticos cresceu 65%. Algumas das novas condutas adotadas por médicos incluem evitar antibióticos de amplo espectro e receitar medicamentos pelo menor tempo possível. O Futurando mostra os resultados dessa forma de terapia.

- Com os patógenos cada vez mais resistentes, é importante buscar novos medicamentos. Uma pesquisadora estuda se microorganismos encontrados em manguezais da Indonésia podem ser fonte de substâncias para a elaboração de novos antibióticos.

- Há alguma alternativa quando um paciente não reage mais a antibióticos? No leste europeu, o uso de bacteriófagos já está bastante disseminado, mas ainda é proibido na União Europeia. Trata-se de um tipo de vírus que se acopla a uma célula bacteriana e a elimina. O Futurando explica como funciona o tratamento.

- Há meses o Sars-Cov-2, o novo coronavírus, não sai das manchetes. Em todo o mundo, há cerca de 3 mil tipos de vírus classificados - e milhões ainda não desconhecidos. Esses germes microscópios não são considerados criaturas independentes. Precisam de células hospedeiras para se replicar. O Futurando explica esse processo.

- Confira também uma entrevista com a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, que explica o trabalho da fundação em parceria com a OMS na busca por medicamento contra a covid-19 e fala sobre a necessidade de coordenação política para lidar com a pandemia.