1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Seleção russa perfilada em frente á bandeira da Rússia. Equipe iria disputar repescagem das eliminatórias para a Copa do Mundo no de 2022
Seleção russa iria disputar repescagem das eliminatórias para a Copa do Mundo no de 2022Foto: Christian Charisius/dpa/picture alliance

Fifa bane Rússia da Copa do Mundo de 2022

28 de fevereiro de 2022

Em reação à invasão da Ucrânia, seleção e clubes russos estão suspensos de todas as competições internacionais de futebol. Times europeus se recusaram a jogar contra a Rússia nas eliminatórias da Copa.

https://p.dw.com/p/47kO8

A Fifa, o órgão máximo do futebol mundial, decidiu nesta segunda-feira (28/02) suspender a Rússia da Copa do Mundo de 2022 e dos campeonatos internacionais de clubes, em consequência das agressões do país à Ucrânia.

A decisão, anunciada juntamente com a Uefa, a federação europeia de futebol, e válida por tempo indeterminado. A seleção masculina de futebol da Rússia iria disputar a repescagem das eliminatórias para a Copa do Mundo no Catar, em novembro. O time feminino, também suspenso, havia se qualificado para o Campeonato Europeu na Inglaterra, em julho.

"A Fifa e a Uefa decidiram em conjunto que todas as equipes russas, sejam os representantes nacionais ou os clubes, devem ser ter suas participações suspensas, tanto nas competições da Fifa, quanto da Uefa, até nova ordem", disseram as duas entidades.

A seleção masculina da Rússia jogaria uma partida contra a Polônia pela repescagem das eliminatórias, no dia 24 de março, e poderia enfrentar, no dia 29, o vencedor do jogo Suécia e República Tcheca. Entretanto, tanto os poloneses quanto os potenciais adversários na próxima fase já haviam declarado a intenção de boicotar as partidas.

No domingo, a Fifa anunciou que os times russos poderiam jogar somente sob o nome da federação russa de futebol, sem a bandeira ou o hino do país, com os jogos sendo disputados em campo neutro e sem a presença de público.

Entretanto, o presidente da Federação Polonesa de Futebol, Cezary Kulesza, considerou inaceitável a decisão, e afirmou que sua seleção não entraria em campo, "não importa qual seja o nome da equipe". 

COI pediu punição à Rússia e Belarus

Nesta segunda-feira, Fifa e a Uefa declararam "total solidariedade a todas as pessoas afetadas na Ucrânia". "Ambos os presidentes [da Fifa, Gianni Infantino, e da Uefa, Aleksander Ceferin] esperam que a situação na Ucrânia melhore rapidamente para que o futebol possa ser novamente um vetor de unidade e paz entre os povos", diz o comunicado.

A equipe alemã do RB Leipzig enfrentaria o Spartak Moscou pelas oitavas de final da Liga Europa no próximo dia 16, mas, com a suspensão imposta à Rússia, os alemães estão automaticamente classificados para a próxima fase do torneio.

Horas antes da decisão da Fifa, o Comitê Olímpico Internacional (COI) fez um pedido a todas as federações e aos organizadores de eventos esportivos que excluíssem a Rússia, seus atletas e autoridades de competições internacionais, e que estendessem a punição também a Belarus.

O COI justificou o pedido afirmado haver um "dilema insolúvel". "Enquanto atletas da Rússia e de Belarus continuam a participar de eventos esportivos, muitos atletas da Ucrânia não podem fazê-lo, em razão dos ataques a seu país", afirmou a entidade em nota.

rc/cn (AFP; Reuters, AP)

Pular a seção Mais sobre este assunto
Pular a seção Conteúdo relacionado