Festival de Cinema de Locarno homenageia Lubitsch | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 05.08.2010

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Cultura

Festival de Cinema de Locarno homenageia Lubitsch

A edição 2010 do Festival conta com quatro produções alemãs na competição principal e homenageia o cineasta Ernst Lubitsch.

Salas cheias para as exibições do festival

Salas cheias para as exibições do festival

O tapete vermelho foi estendido aos pés dos Alpes suíços para receber os astros, estrelas, cineastas e amantes da sétima arte na 63ª edição do Festival Internacional de Cinema de Locarno. Durante 10 dias, cerca de 300 filmes de mais de 40 países serão exibidos.

Além da arquitetura medieval e do clima charmoso de cidade pequena, o que atrai o público a Locarno durante o festival são suas exibições ao ar livre na Piazza Grande, que possui uma das maiores telas a céu aberto do mundo e recebe a cada sessão mais de 8 mil espectadores.

*** ACHTUNG: Nur zur Berichterstattung über Filmfestival Locarno 2010 verwenden! *** Filmfestival Locarno: Plakat 2010

Os filmes competem pelo Leopardo de Ouro

A abertura oficial ocorreu na noite desta quarta-feira (4/8), com a estreia do filme Au Fond des Bois, coprodução francesa e alemã, do diretor Benoît Jacquot.

O fato de o longa ter participação alemã é apenas uma amostra do que o festival exibirá neste ano. As produções do país marcam presença entre as 10 categorias do festival.

Na competição principal, "Concorso Internazionale", quatro dos 18 longa-metragens concorrentes ao Leopardo de Ouro têm contribuição germânica. Nessa lista, o longa Im Alter von Ellen, da diretora sul-africana Pia Marais, consta como um dos favoritos.

Na última edição, a Alemanha também teve participação no filme vencedor do prêmio principal, She, a Chinese, produzido em cooperação com Reino Unido e França.

Retrospectiva Ernst Lubitsch

*** ACHTUNG: Nur zur Berichterstattung über Filmfestival Locarno 2010 verwenden! *** Filmfestival Locarno: Ernst Lubitsch

Retrospectiva Ernst Lubitsch: grande procura de ingressos

Além da tradição de descobrir novos filmes e talentos do cinema, a edição de 2010 tem uma retrospectiva em homenagem ao diretor Ernst Lubitsch (1892-1947), nascido em Berlim e radicado nos Estados Unidos. Lubitsch – que ganhou fama internacional nos gêneros drama e comédia – produziu mais de 70 filmes, entre eles, Trouble in Paradise, de 1932, Ninotchka, de 1939, e To Be or Not to Be, de 1942.

Durante os anos 1930 e 1940, o diretor trabalhou com artistas imortalizados pelo cinema: Gary Cooper, Marlene Dietrich, James Stewart e Greta Garbo.

Na retrospectiva, cineastas e críticos apresentarão cada um o filme de Lubitsch que mais os influenciou. Além do curador do projeto Joseph McBride, Lionel Baier, Freddy Buache, Stefan Drössler, Michelangelo Frammartino, Daniele Gaglianone, Benoît Jacquot, Luc Moullet, entre outros profissionais, conduzem a homenagem. O interesse nos clássicos de Lubitsch foi tanto que os ingressos se esgotaram logo no começo das vendas antecipadas.

Filmes brasileiros

O Brasil também tem seus representantes no festival. O clássico O Bandido da Luz Vermelha (1968) e o seu remake: Luz nas Trevas – A Volta do Bandido da Luz Vermelha (2010) participam da programação que homenageia o diretor Rogério Sganzerla e da competição internacional, respectivamente. Nem Marcha nem Chuta, Ensolarado e B2 também compõem a lista de produções nacionais apresentadas em Locarno.

Autora: Julia Dócolas

Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais