Fechado maior frigorífico da Alemanha devido a covid-19 | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 20.06.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Fechado maior frigorífico da Alemanha devido a covid-19

Estabelecimento Tönnies, na Renânia do Norte-Vestfália, apresenta mais de mil infecções com o coronavírus entre seus 6.500 empregados. Governo estadual ordena quarentena e ameaça com isolamento regional.

Funcionários com vestes protetoras em dependências de frigorífico

Pelo menos 3.127 dos 6.500 empregados do frigorífico Tönnies estão infectados com o novo coronavírus

O frigorífico Tönnies, no estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália, foi fechado por 14 dias, neste sábado (20/06), depois que 1.029 de seus empregados testaram positivo para covid-19. No total, já estão disponíveis 3.127 resultados de exames da doença realizados em funcionários no maior estabelecimento do gênero na Alemanha.

Aos 25 soldados da Bundeswehr (Forças Armadas alemãs) que já se encontram no local, vão juntar-se outros 40, dos quais 20 ajudarão na documentação, e 20 na localização das pessoas de contato dos infectados. Na sexta-feira se decidira que todos os cerca de 6.500 empregados da fábrica em Rheda-Wiedenbrück deveriam entrar em quarentena, juntamente com seus corresidentes.

Segundo o conselheiro estadual do município de Gütersloh, Sven-Georg Adenauer, o Tönnies não foi capaz de fornecer os endereços de todos os seus empregados, e a confiança na firma é "igual a zero". O governador Armin Laschet declarou tratar-se do maior surto no estado, até agora, e não adotar exclui medidas de isolamento de âmbito regional.

Os casos de coronavírus em frigoríficos alemães vêm gerando debate tanto sobre as condições de trabalho nos estabelecimentos como sobre a qualidade da carne produzida. O governo alemão quer impor regras mais rígidas ao setor, sindicatos criticam a terceirização do abate pelas empresas.

AV/rtr,afp,ard,dpa

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais