FAB envia aviões para combater incêndios no Chile | Notícias sobre a América Latina e as relações bilaterais | DW | 29.01.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

FAB envia aviões para combater incêndios no Chile

As aeronaves partiram da Base Aérea do Galeão (RJ) rumo a Concepción, no Chile, onde ao menos 11 pessoas morreram e milhares foram afetadas naquela que é considerada a pior onda de incêndios florestais no país.

Atuais incêndios florestais são os piores da história do Chile

Atuais incêndios florestais são os piores da história do Chile

Dois aviões C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram neste domingo (29/01) da Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, rumo a Concepción, no Chile, para ajudar a combater os incêndios florestais que há duas semanas se estendem pelo centro e o sul do país andino, informou o Ministério da Defesa.

Segundo o governo, um dos C-130 viajou equipado com o sistema de combate a incêndio conhecido como Maffs (siga em inglês de Modular Airbone Fire Fighting System). A outra aeronave transportou equipamentos e militares que irão realizar o reabastecimento do sistema, e retornará ao Brasil na sequência, escreveu o Portal Brasil.

Segundo o portal, 30 militares estão envolvidos nesta missão, entre aeronavegantes, equipe de operação do sistema Maffs e de manutenção. Após esvaziar seus cinco reservatórios em voo, o C-130 retornará à base em Concepción e, em cerca de 15 minutos, estará abastecido de água e pressão para fazer um novo lançamento, informou o site do governo.

No início do mês, a FAB já havia enviado ao Chile outro avião C-130 Hércules com 50 brigadistas do Ibama para atuar no combate aos focos de incêndio no país.

Até agora, ao menos 11 pessoas morreram e milhares foram afetadas naquela que já é considerada a pior onda de incêndios florestais da história do Chile, que calcinou dezenas de milhares de hectares entre as regiões de Coquimbo e a Araucanía.

Segundo o último balanço das autoridades chilenas, há 110 incêndios ativos, dos quais 60 estão em fase de combate, 49 foram controlados e um pode ser considerado extinto, com uma superfície afetada de cerca de 375 mil hectares.

CA/efe/ots

Leia mais