Exposição destaca a teatralidade nas artes plásticas | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 07.09.2007
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Cultura

Exposição destaca a teatralidade nas artes plásticas



Memória e máscara

Na mostra, a palavra em cena (ou palavra encenada) é trazida ao espectador através da representação dos personagens como "material de escultura", no caso do russo Victor Alimpiev, ou para discutir a luta de classes, como no ensaio em vídeo de Mathilde ter Heijne, No depression in heaven (Sem depressão no céu), um diálogo entre duas mulheres (ambas representadas pela própria artista).

Trauma,

'Trauma' na 'Caixa de Confissões' da artista britânica Gillian Wearing

Entre as obras expostas, contudo, o questionamento mais contundente através do uso da teatralidade no vídeo se dá, sem dúvida, no trabalho da videoartista britânica Gillian Wearing, que documenta testemunhos de pessoas traumatizadas em função de abusos sexuais na infância ou adolescência. Os depoentes aparecem com os rostos cobertos por máscaras que, porém, deixam entrever, através de pequenos indícios, suas personalidades reais.

Enquanto observa as máscaras inertes, o olhar do espectador é desviado para os pequenos sinais de vida: uma garganta real que se move, o olhar verdadeiro detectado nas duas perfurações da máscara e os movimentos da respiração. A ausência da mímica e do gestual, aliada ao som em off, que descreve a violência e a barbaridade vividas pelo entrevistado, fala mais que qualquer documentário de duas horas ou livro de 200 páginas sobre o assunto.

Exposição "Taliking Pictures", no museu K21, em Düsseldorf, aberta até o dia 4/11/2007, com trabalhos de Victor Alimpiev ,Keren Cytter, Danica Dakić, Mathilde ter Heijne, Markus Schinwald, Catherine Sullivan, Ana Torfs, Gillian Wearing, T.J. Wilcos e Yang Fudong.

Páginas 1 | 2 | Texto completo

Leia mais