Eurocopa tem jogo suspenso após desmaio em campo | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 12.06.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Futebol

Eurocopa tem jogo suspenso após desmaio em campo

Meia dinamarquês Christian Eriksen recebe massagem cardíaca durante vários minutos após cair inconsciente em partida entre Dinamarca e Finlândia.

Jogadores de futebol da seleção dinamarquesa com expressão de desespero em campo

Time dinamarquês não escondeu desespero durante procedimento para reanimar jogador

A partida entre Dinamarca x Finlândia, que abria a primeira rodada do grupo B da Eurocopa, foi suspensa neste sábado (12/06), aos 43 minutos do primeiro tempo, após o jogador Christian Eriksen, camisa 10 da seleção dinamarquesa, desmaiar em campo.

O jogo, realizado no Estádio Parken, em Copenhague, foi retomado mais de uma hora depois e terminou com a vitória da Finlândia por 1 a 0.

Eriksen caiu inconsciente, sem razão aparente, quando o duelo ainda estava empatado em 0 a 0. Ele recebeu massagem cardíaca por vários minutos em atendimento realizado ainda no gramado. Durante a reanimação cardíaca, alguns companheiros de time foram às lágrimas.

Chocados, muitos torcedores também choravam. O treinador Kasper Hjulmand, da seleção dinamarquesa, ajoelhou-se à margem do campo e juntou as mãos em oração.

Somente após um tratamento de mais de 15 minutos em campo, o meia foi retirado em uma maca, usando balão de oxigênio e rodeado pelos jogadores dinamarqueses, que seguravam uma lona em torno, para esconder o paciente.

A Uefa emitiu um comunicado informando que o jogo "foi suspenso devido a uma emergência médica".

Pouco depois, a Federação Dinamarquesa de Futebol (DBU) informou que Christian Eriksen estava "acordado", em situação estável e sendo atendido no principal hospital de Copenhague.

md (AFP, EFE)