Euro 2016: Polícia francesa prende 36 torcedores em Lille | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 16.06.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Euro 2016: Polícia francesa prende 36 torcedores em Lille

Tumulto após partida da Eurocopa entre Rússia e Eslováquia deixa 16 feridos. Policiais usam gás lacrimogêneo e cassetetes. Ministério do Interior afirma que 323 pessoas foram detidas desde o início da competição.

A polícia francesa prendeu 36 torcedores depois de confrontos que se estenderam até a madrugada desta quinta-feira (16/06) na cidade de Lille. Dezesseis feridos foram levados a hospitais.

A confusão começou na noite de quarta-feira após a derrota da Rússia para a Eslováquia por 2 a 1 na segunda semana da Eurocopa 2016. Fãs do futebol inglês provocaram os russos cantando músicas ofensivas e atirando garrafas.

A maioria dos detidos é torcedor da Inglaterra. Segundo um policial local, seis dos presos são russos envolvidos nos confrontos em Marselha no fim de semana, que deixaram 35 feridos.

Em Lille, policiais tiveram de usar gás lacrimogêneo, spray de pimenta e cassetetes. Os torcedores ingleses estão na cidade à espera da partida entre Inglaterra e País de Gales na vizinha Lens, nesta quinta-feira.

Assistir ao vídeo 00:41
Ao vivo agora
00:41 min

Veja imagens do tumulto em Lille

Cerca de 3.900 policiais foram enviados à região. As autoridades locais pediram a bares de Lille que não vendam bebidas alcoólicas aos torcedores ou fechem durante os jogos, para evitar novas confusões.

Mais prisões

O Ministério do Interior francês divulgou nesta quinta-feira que 323 detenções foram efetuadas desde o início da Eurocopa, no último dia 10 de junho. Oito dos detidos foram condenados à prisão, segundo nota do ministério.

Na quarta-feira, 43 russos que viajavam num ônibus para Lille foram detidos. O Ministério do Exterior da Rússia convocou o embaixador francês no país, Jean-Maurice Ripert, alegando que as detenções tiveram um "caráter discriminatório".

"Mais sentimento anti-Rússia em relação à participação do nosso time na Eurocopa tem o poder de prejudicar substancialmente as relações entre Rússia e França", diz o comunicado.

A Uefa ameaçou banir a Rússia do torneio caso episódios de violência envolvendo torcedores do clube se repitam.

No último sábado, os incidentes em Marselha se alastraram às imediações e ao interior do estádio Vélodrome, palco do empate entre ingleses e russos (1 a 1), pelo Grupo B do torneio.

KG/dpa/afp

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados