EUA se preparam para frio recorde | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 05.01.2014
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Ciência e Saúde

EUA se preparam para frio recorde

Sensação térmica em algumas regiões poderá chegar a 51 graus negativos. Autoridades pedem que americanos fiquem em casa e estoquem alimentos e remédios. Pelo menos 16 pessoas já morreram por causa do mau tempo.

Em Dakota do Sul, morador retira neve na frente de uma casa

Em Dakota do Sul, morador retira neve na frente de uma casa

Após a tempestade de neve chamada Hércules criar transtornos em cidades do nordeste dos Estados Unidos, meteorologistas afirmaram ser provável que a região centro-oeste do país seja a próxima a enfrentar, a partir deste domingo (05/01), o pior frio em 20 anos. Autoridades pediram aos americanos que fiquem dentro de casa e estoquem alimentos e remédios.

Meteorologistas disseram que as planícies do norte dos EUA, incluindo os estados de Dakota do Norte e do Sul, a região dos Grandes Lagos e Ohio podem enfrentar temperaturas inéditas na região desde 1994. O canal meteorológico The Weather Channel chegou a advertir que "uma das mais frias massas de ar ártico em quase 30 anos" vai sacudir a região do centro-oeste americano.

A cidade de Chicago poderá enfrentar temperaturas de cerca de menos 23 graus nesta segunda-feira. Mas devido aos ventos fortes, a sensação térmica deve fazer com que o frio chegue a temperaturas de menos 51 graus. Especialistas alertam à população que a pele exposta a tais condições pode sofrer queimaduras em menos de cinco minutos.

As autoridades pediram que as pessoas nas áreas atingidas fiquem em casa e garantam suprimentos médicos e comida. No estado de Minnesota, escolas permanecerão fechadas nesta segunda-feira. O governador Mark Dayton afirmou que o fechamento era "para proteger todas as nossas crianças das temperaturas perigosamente frias".

É a primeira vez em 17 anos que todas as escolas serão fechadas no estado por causa das más condições atmosféricas. O frio intenso vem na esteira de uma tempestade de neve que atingiu o centro-oeste e o nordeste dos EUA nos primeiros dias do Ano Novo.

Pelo menos 16 pessoas morreram de causas relacionadas com o mau tempo e milhares de voos domésticos e internacionais foram cancelados ou tiveram atrasos em várias cidades americanas. O frio intenso fez com que cidades como Nova York e Nova Jersey declarassem estado de emergência.

FC/rtr/afp/dpa/efe/lusa

Leia mais