EUA irão reforçar presença militar no Leste Europeu | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 31.03.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

EUA irão reforçar presença militar no Leste Europeu

Comando Militar americano anuncia para 2017 o envio de nova brigada de blindados para fazer frente às agressões russas na região. Medida visa assegurar a defesa dos parceiros e aliados da Otan.

Os Estados Unidos irão enviar reforço militar adicional ao Leste Europeu no início de 2017 para assegurar a defesa de seus aliados contra prováveis agressões da Rússia, informou nesta quarta-feira (30/03) o Comando Militar dos EUA na Europa.

Uma brigada – cerca de 4,5 mil soldados – irá conduzir missões rotativas na Estônia, Letônia, Lituânia, Polônia, Romênia, Bulgária e Hungria, somando-se a outras duas que já se encontram na região.

"O plano do exército é mais uma demonstração da força e do equilíbrio da nossa abordagem de assegurar a defesa de nossos parceiros e aliados da Otan, frente ao aumento das agressões russas no Leste Europeu e em outras regiões", afirmou o general Philip Breedlove, comandante da missão americana na Europa.

"Nossos aliados e parceiros verão uma presença mais frequente em seus países de uma brigada de blindados com equipamentos mais modernos", acrescentou.

A medida é parte da chamada Iniciativa Europeia de Resseguro, desenvolvida em resposta às crescentes preocupações por parte de países do Leste Europeu, após a anexação da Península da Crimeia pela Rússia em 2014.

O orçamento militar americano para o próximo ano prevê um aumento do financiamento da Iniciativa Europeia de Resseguro para 3,4 bilhões de dólares, quadriplicando os valores disponíveis anteriormente.

RC/afp/rtr

Leia mais