Encontrados corpos das vítimas de queda de helicóptero no Nepal | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 16.05.2015
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Encontrados corpos das vítimas de queda de helicóptero no Nepal

Seis soldados americanos e dois nepaleses estavam em aeronave militar americana desaparecida desde terça-feira. Causas ainda estão sendo investigadas e militares garantem que missão humanitária não deverá ser afetada.

Autoridades nepalesas confirmaram que os corpos das vítimas do acidente com um helicóptero americano foram recuperados neste sábado (16/05), após dias de buscas.

A aeronave se acidentou na terça-feira durante uma missão de ajuda humanitária, após o terremoto que devastou o norte do país. Um porta-voz do Exército do Nepal informou que os corpos serão enviados à capital do país, Katmandu.

O helicóptero, que levava seis soldados da marinha americana e dois nepaleses, transportava ajuda a regiões afetadas pelostremores de 7,8 graus de magnitude, ocorridos em 25 de abril. O acidente ocorreu após uma mensagem de rádio informando que a aeronave enfrentava problemas de combustível.

Aeronaves americanas e nepalesas realizaram buscas pelo helicóptero Huey, utilizado na Guerra do Vietnã. Os destroços foram encontrados na sexta-feira, a 24 quilômetros da cidade de Charikot.

O almirante Samuel J. Locklear, comandante da Unidade de Comando americana no Pacífico, lamentou o trágico acidente. "Juntos, estamos de luto, após nosso país e a República Federal do Nepal perderem oito homens corajosos", afirmou.

Enquanto as causas do acidente ainda estão sendo investigadas, o tenente-general da Marinha americana John Wissler assegurou que o acidente não afetará as operações de resgate. "Continuaremos ajudando o Nepal, enquanto for preciso."

Após o terremoto, equipes de resgate de diversos países chegaram ao Nepal para prestar assistência às cerca de oito milhões de pessoas afetadas.

Mais de oito mil pessoas morreram nas últimas semanas. O número de vítimas aumentou após um segundo terremoto de 7,3 graus de magnitude atingir novamente a região, na última terça-feira.

A ONU renovou os pedidos urgentes de assistência às pessoas isoladas em áreas remotas do país, afirmando que apenas 14% do total de 371 milhões de euros necessários para financiar a ajuda foram arrecadados.

RC/ap/afp/rtr

Leia mais