Em jogo inacreditável, Brasil perde para os EUA nos pênaltis e está fora | Fique informado sobre tudo o que acontece na Copa do Mundo | DW | 10.07.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Em jogo inacreditável, Brasil perde para os EUA nos pênaltis e está fora

Em um jogo de reviravoltas até o último pênalti, as americanas eliminaram o Brasil do Mundial de Futebol Feminino. Na quarta-feira, os EUA enfrentam a França, e a Suécia joga contra o Japão.

default

Em dia ruim, Daiane marcou contra e perdeu um pênalti

A seleção brasileira de futebol feminino foi mais uma vez eliminada de um Mundial. Apesar de jogarem melhor, as brasileiras não conseguiram quebrar a tradição e amargaram sua 24ª derrota para os Estados Unidos na história, contra dois empates e apenas três vitórias.

As americanas acreditaram até o fim e conseguiram levar o jogo para os pênaltis nos acréscimos da prorrogação. Primeiras no ranking da FIFA e tricampeãs olímpicas, as americanas enfrentam a França na quarta-feira (13/07), em Mönchengladbach, e têm a chance de conquistar também o tricampeonato mundial.

A segunda partida das semifinais será disputada em Frankfurt por Japão e Suécia , que venceu a Austrália por 3 a 1 neste domingo.

Flash-Galerie Frauen-Fußball-WM Viertelfinale 2011 Brasilien - USA

Marta brilhou durante a partida, mas não conseguiu realizar sonho de conquistar um título mundial

Sufoco constante

Brasil e Estados Unidos disputaram um jogo angustiante neste domingo (10/07). Nervosas em campo, as brasileiras tiveram seu primeiro revés logo aos 3min de partida. Na tentativa de cortar um cruzamento das americanas, Daiane acabou marcando contra.

O jogo seguiu tenso e com muitos passes errados e lances precipitados de ambos os lados em todo o primeiro tempo e também no início do segundo.

O gol de empate veio em um momento polêmico: aos 23min do segundo tempo, Marta sofreu pênalti depois de dar um chapéu em duas zagueiras na pequena área. A americana Rachel Buehler levou cartão vermelho pelo lance.

Cristiane bateu o pênalti, e a goleira americana Hope Solo defendeu. A árbitra australiana, no entanto, entendeu que a goleira se mexera antes do tempo e mandou repetir o lance. Solo ainda recebeu cartão amarelo por reclamação antes de Marta, dessa vez, converter para o Brasil: 1 a 1.

Frauen-Fußball-WM Viertelfinale 2011 Brasilien - USA

Segundo gol dos EUA veio nos acréscimos da prorrogação

A mídia alemã questionou a decisão, e o estádio, que até então estava torcendo pelo Brasil, mudou de lado e começou a vaiar toda vez que Marta tocava na bola.

A implicância, entretanto, não impediu o público de vibrar quando Marta marcou o segundo gol do Brasil, logo aos 2min de prorrogação. Marta recebeu da linha de fundo e chutou para trás fazendo a bola entrar pelo canto esquerdo da goleira Solo.

O jogo parecia decidido quando, nos acréscimos da prorrogação, num lance inacreditável, a atacante Abby Wambach, dos Estados Unidos, deixou tudo igual outra vez.

Ironia do destino

Na disputa por pênaltis, Andreia pegou o primeiro chute da meio-campista Shannon Boxx e chegou a vibrar, mas a árbitra mandou repetir o lance, dizendo que a goleira brasileira havia se movido antes do apito. Na segunda cobrança, Boxx não perdoou.

Dali para frente todas as bolas entraram, até que Daiane, neste que foi certamente seu pior dia na seleção brasileira, perdeu seu pênalti. Assim, o Brasil deu adeus à esperança de conquistar seu primeiro título em mundiais de futebol feminino.

Suécia atropela Austrália

Flash-Galerie Frauen-Fußball-WM Viertelfinale 2011 Schweden - Australien

Suécia confirma favoritismo e vai às semifinais do mundial

Ao contrário dos resultados das outras três partidas das quartas de final, a Suécia conquistou com folga sua vaga nas semifinais, com uma vitória incontestável de 3 a 1 sobre a Austrália em Augsburg. Com a vitória, a Suécia enfrenta a seleção do Japão na quarta-feira pelas semifinais do campeonato.

O primeiro gol veio logo aos 11min de partida. Therese Siogran aproveitou a enfiada de bola de Lotta Schelin e chutou para o gol na saída da goleira Melissa Barbieri. O segundo gol veio apenas cinco minutos depois. Therese Siogran cruzou para a cabeçada de Lisa Dahlkvist.

As suecas dominaram todo o jogo, mas a Austrália conseguiu descontar no fim do primeiro tempo, em uma das poucas oportunidades de ataque que teve na partida. O gol de honra saiu dos pés de Ellyse Perry, que recebeu a bola na entrada da grande área e chutou no ângulo.

Aos 7min do segundo tempo, depois de uma falha da zaga australiana, a Suécia ampliou o resultado. Kim Carroll recuou a bola para a goleira Barbieri, mas foi interceptada pela atacante Lotta Schelin que não desperdiçou a oportunidade, driblou a goleira e fechou o placar em 3 a 1.

Com o resultado, além da semifinais, a Suécia assegurou também vaga nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Autora: Francis França
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais