Em busca de uma identidade ″afropeia″ livre de clichês | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 29.10.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Em busca de uma identidade "afropeia" livre de clichês

[Vídeo] Para escrever o livro “Afropean”, o jornalista e fotógrafo Johny Pitts embarcou numa viagem pela Europa.

Assistir ao vídeo 06:32

No livro Afropean, Johny Pitts intercala a jornada pela Europa com a história do colonialismo europeu, e destaca atrocidades cometidas pelos europeus contra os africanos. "Uma das coisas que mais me incomodaram na Bélgica foi o livro Tintim no Congo. Eu era um grande fã do Tintim, assistia aos desenhos animados, lia os livros. E me assustou ver esta edição usada como propaganda do colonialismo belga. Havia uma ideia de que o colonialismo belga era uma força do bem, uma força benevolente que estava fornecendo infraestrutura para os africanos. Quando, é claro, o verdadeiro motivo pelo qual a Bélgica estava lá era para explorar o marfim e a borracha durante a Revolução Industrial."