Duterte diz que prometeu a Deus não falar mais palavrões | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 28.10.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ásia

Duterte diz que prometeu a Deus não falar mais palavrões

Presidente filipino diz que uma intervenção divina o levou a rever seu comportamento. Ele já usou expressões de baixo calão para se referir a Obama e ao papa Francisco.

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, disse nesta sexta-feira (28/10) que vai parar de falar palavrões para cumprir uma promessa feita por ele a Deus. A declaração foi dada no desembarque em Davao, sua cidade natal, depois de uma viagem ao Japão.

Duterte disse que, durante a viagem de volta, ele estava olhando para o céu enquanto todos dormiam e uma voz lhe disse: "'Se você não parar de falar impropérios, farei este avião cair'. Aí eu perguntei: 'Quem fala?'. Claro que era Deus. Assim, prometi a Deus que não falaria mais gírias, palavrões e tudo o mais", disse. "Uma promessa a Deus é uma promessa ao povo filipino", garantiu.

Diante dos aplausos dos presentes, ele acrescentou: "Não aplaudam demais ou isso sai dos trilhos."

Duterte, empossado em 30 de junho depois de uma vitória esmagadora na eleição presidencial, é conhecido pelo uso constante de palavrões e insultos nos discursos e nas entrevistas para a imprensa.

Um dos insultos favoritos do presidente é putang ina, traduzido como filho da puta, expressão que já utilizou para se referir ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao embaixador americano em Manila, Philip Goldberg, e ao papa Francisco.

Duterte, de 71 anos, é católico.

AS/ap/lusa

Leia mais