Dallagnol: ″A reação é buscar dispersar o movimento anticorrupção″ | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 30.09.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Dallagnol: "A reação é buscar dispersar o movimento anticorrupção"

Deltan Dallagnol diz não acreditar que a Lava Jato será anulada em massa. Chefe dos procuradores da operação anticorrupção, ele concedeu entrevista à agência de notícias AFP.

Assistir ao vídeo 01:25

Em entrevista à agência de notícias AFP, o chefe dos procuradores da Lava Jato, Deltan Dallagnol, disse que está havendo uma reação contra o que chama de "movimento anticorrupção" no Brasil. "A reação é de buscar dispersar aquele movimento [anticorrupção], mudar as regras para que ele não volte a acontecer e cortar a cabeça dos líderes do movimento. Hoje a gente vê, noticiado pela imprensa, que existem várias pressões sobre o Conselho Nacional do Ministério Publico, um órgão que julga membros do Ministério Público, para que existam punições contra mim nesse conselho", afirmou.

  • Data 30.09.2019
  • Duração 01:25 min.