CRIMINALIDADE JUVENIL | Escreva sua opinião, comentários, críticas ou sugestões | DW | 07.06.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

CRIMINALIDADE JUVENIL

Nossos leitores comentaram esta semana os artigos sobre criminalidade juvenil, Museu Universal da Arte, União Européia, filosofia e política, liberdade de imprensa e biocombustíveis. Não deixe de ler!

default

Acredito que em relação à criminalidade juvenil a prevenção é um meio muito eficaz e deve ser exercida pela família, sociedade e governos.
Antonio Carlos de Barros


A criminalidade juvenil reflete bem a política de imigração atual da Europa. A pobreza, a discriminação, a falta de perspectivas no mercado de trabalho leva os jovens à delinqüência. Jovem ocupado não tem tempo de arranjar encrencas. Não adianta aumentar o policiamento, o único remédio é dar aos jovens mais ocupação, educação e cultura.
Patricia Mendes

MUSEU UNIVERSAL DA ARTE

Concordo com a criação de um museu universal para arte e penso ser absolutamente inadiável, mas que seja realmente receptivo às artes plásticas e aos artistas de todo o mundo. Melhor ainda se não fosse dividido com as benditas "instalações, agonia e morte da arte". Um museu só para a manifestação dos revoltados que trabalham no lixo e no nada, em nome do futurismo, seria bem aceito e também oportuno. Cada macaco no seu galho – é mais saudável e criativo.
Adeir Reis

UE QUER ACIRRAR REGRAS DE DEPORTAÇÃO

Quando houve problemas na Europa como guerras, perseguições políticas e religiosas, fome etc., o imigrante europeu teve entrada em nossos países, foi até bem recebido, de acordo com as condições, de subdesenvolvidos. Agora, como não têm mais estes problemas e têm condições de proporcionar ganhos melhores áqueles que se sentem com dificuldades em seus países, dão aos imigrantes um tratamento de "cão danado", condenando-os, como se fossem delinqüentes. Não é justo o que se está fazendo, com prisão de 18 meses para imigrantes ilegais, porque para mim, não existe legal ou ilegal no tocante à imigração, e sim uma só condição: "imigrante", que deveria ser bem tratado em qualquer país que chegue, isto pelas leis porque, pelo povo, isto já é outra questão.
Josephino Gonçalves

FILOSOFIA E POLÍTICA

Da mesma maneira que acredito que o maior valor da tecnologia reside na possibilidade de trazer conforto para os corpos, entendo que a filosofia é a única maneira de confortar almas. Diante do exposto, gostaria de lembrar que todos os dirigentes políticos que governaram sob uma ideologia da qual desconheciam os princípios, por não conhecerem a obra do idealizador da mesma, pecaram por sérios equívocos ou barbárie, caso de Stalin, que sabidamente nunca leu Marx. Considerando ainda o fato que desde a Grécia antiga, política e filosofia são quase indissociáveis, a leitura atenta e comprometida de textos filosóficos é obrigatória para qualquer cidadão que pretenda uma carreira política objetivando servir sua pátria e seu povo, pois, se o objetivo for diferente deste, deverá dedicar-se à leitura do código penal de sua nação para conhecer o que o futuro lhe reserva.
Ronaldo Costa

Apesar de não conhecer a fundo a obra do eminente filósofo germânico Jürgen Habermas, acredito que parte de sua inspiração se deve a uma análise das fórmulas do contrato social de Rousseau. No entanto, não creio que possa ser tida por ultrapassada a sua obra, como querem os teóricos do pós-modernismo, pelo fato de ele manter foco no sujeito, haja vista ser uma manifesta incoerência deixar de analisar os fenômenos socioculturais e suas variantes, desfocando-os do sujeito como agente que interfere e se relaciona em sociedade. Afinal, é o sujeito, o agente moral, que produz transformações e dialoga com elas, não? Mas acho melhor deixar a questão para especialistas.
Alexandre Lemos Palmeiro


LIBERDADE DE IMPRENSA

Aqui no Brasil os poderosos não precisam reprimir a imprensa, já que se trata de uma imprensa imatura e inculta. Aqui no Brasil temos uma imprensa extremamente comercial e sensacionalista, que não se importa em questionar as oligarquias e também não tem nenhum compromisso com difusão cultural.
Os jornalistas não correm grandes riscos. O maior risco é o cérebro do cidadão brasileiro que sofre um bombardeio de informações inúteis. Ex: "besteirol" televisivo de toda espécie, informação sobre futebol de todas as parte do mundo. Eu, particularmente vejo pouco a televisão brasileira, busco informação mais nos canais internacionais. Ariovaldo L. Lucas

BIOCOMBUSTÍVEIS

Já que a briga biocombustíveis versus petróleo vai continuar ainda por muito tempo, eu pergunto: onde estão as multinacionais ligadas à bioengenharia, que podem desenvolver plantas geneticamente modificadas para tal finalidade? Os recursos estão disponíveis e o mercado é promissor, sem brigas com consumidores, uma vez que quem vai consumir serão as máquinas.
José Gurgel Tavares

Leia mais