Covid-19 foi causa direta de 89% das mortes ligadas à doença na Itália | Notícias internacionais e análises | DW | 17.07.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Covid-19 foi causa direta de 89% das mortes ligadas à doença na Itália

Estudo aponta ainda que mais de um quarto das vítimas do coronavírus não tinha outros problemas de saúde. Itália soma 35 mil óbitos, mas autoridades alegavam que muitas das mortes teriam sido causadas por outras doenças.

Sala de UTI em hospital italiano

Itália é o quinto país do mundo com mais mortes por covid-19 em números absolutos

O novo coronavírus foi diretamente responsável pela morte de nove entre dez das vítimas italianas de covid-19, segundo apontou um estudo divulgado nesta quinta-feira (16/07), lançando nova luz sobre a epidemia que atingiu principalmente as regiões do norte do país europeu.

Desde a descoberta das primeiras infecções pelo novo coronavírus em seu território em fevereiro, a Itália registrou pouco mais de 35 mil mortes relacionadas ao vírus Sars-Cov-2.

No entanto, autoridades de saúde alertaram que muitos dos que morreram com covid-19 poderiam ter sido também afetados por outras doenças, e isso provocou um acirrado debate sobre se o vírus foi a causa real das mortes.

Agora, o estudo publicado pelo Instituto Superior de Saúde e o Instituto Nacional de Estatística (Istat) mostrou que o novo coronavírus foi causa direta da morte de 89% das 4.942 vítimas da amostragem.

Os 11% restantes tinham covid-19, mas morreram como resultado direto de outras condições médicas, incluindo doenças cardíacas, câncer e demência. O estudo alerta, porém, que o vírus pode ter agravado a condição desses pacientes, acelerando a morte deles.

A pesquisa foi baseada nas mortes registradas no final de maio, quando a Itália já havia afrouxado suas rígidas regras de distanciamento social, após uma queda nas taxas de contágio.

Pneumonia foi observada em 79% das pessoas cujas mortes foram diretamente ligadas ao coronavírus e foi a complicação mais comum em pacientes com covid-19, seguida por outras doenças respiratórias.

O levantamento mostrou ainda que a covid-19 também foi fatal para algumas pessoas que não tinham nenhum problema de saúde subjacente. "Em 28,2% dos casos analisados, não há outras causas de morte", afirma o estudo.

A Itália foi um dos primeiros países duramente afetados pela pandemia na Europa, registrando atualmente mais de 243 mil casos confirmados e 35.017 mortes. Hoje, figura em 13º no mundo em número de infecções, e em quinto em número de óbitos, atrás apenas dos Estados Unidos, Brasil, Reino Unido e México.

MD/rtr/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube
App | Instagram | Newsletter

Leia mais