Como um estado alemão quer garantir o uso de máscara | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 26.08.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Como um estado alemão quer garantir o uso de máscara

Renânia do Norte-Vestfália realiza grande operação de fiscalização no transporte público em várias cidades e multa quem está sem a proteção obrigatória. Controle visa conscientizar população da importância da medida.

Policial controla uso de máscaras em estação ferroviária de Bonn

Em um dia, 1.707 infratores foram multadas em todo o estado

É meio-dia na estação ferroviária central de Bonn. Um grupo de 15 policiais e agentes responsáveis pela ordem pública recebe instruções na ex-capital da Alemanha antes de se espalhar pelas plataformas, entradas e saídas do local. A ordem do dia é tolerância zero para passageiros sem máscara, tanto na estação quanto dentro dos trens.

Na Alemanha, há quatro meses, o uso de máscara no transporte público e dentro das lojas é obrigatório. Essa regra, no entanto, raramente era fiscalizada – até agora. 

Durante a operação de fiscalização realizada nesta segunda-feira (24/08), a primeira deste tipo no país, passageiros de trens e ônibus sem máscaras no estado mais populoso da Alemanha, a Renânia do Norte-Vestfália, podiam receber uma multa de até 150 euros (cerca de mil reais). A operação de 8 horas foi conduzida em várias cidades do estado pela polícia e pela Secretaria Estadual de Transportes.

"Ponham as máscaras!" gritaram dois oficiais corpulentos na entrada subterrânea principal da estação de Bonn. Um deles frequentemente quebrava as regras de distanciamento social ao marchar em direção aos passantes, apontando o dedo para lembrá-los de cobrir boca e nariz.

Alguns membros da equipe eram mais tolerantes. Também na entrada principal, um oficial usando uma máscara com estampa de caveira passou uns dez minutos calmamente relembrando senhoras idosas sobre as regras. Ele não aplicou nenhuma multa.

Mas muitos outros o fizeram. Durante a operação, 1.707 pessoas foram multadas em todo o estado.

Agente aplica multa a jovem referente a uso de máscaras em estação ferroviária de Bonn

Várias multas foram aplicadas na estação ferroviária de Bonn

"A ideia da operação direcionada não é ganhar o máximo de dinheiro possível através de multas", afirmou Jessica Buhl, da operadora de viagens Mobil.NRW, afiliada à Secretaria Estadual de Transportes. "Queremos apenas lembrar as pessoas de usarem suas máscaras."

Oito estações ferroviárias do estado foram alvo da operação. Quem infringisse as regras no trem tinha que desembarcar na próxima estação e fornecer seus dados pessoais a um oficial.

Agentes da operação também estavam preparados para lidar com passageiros que não estivessem dispostos a cooperar. Eles já estão acostumados a lidar normalmente com passageiros bêbados, desordeiros ou simplesmente difíceis. "Eles são bem treinados e acompanhados pela equipe de segurança da Deutsche Bahn [a maior operadora ferroviária da Alemanha]", acrescentou Buhl.

Apesar de a multa estadual ser uma das mais altas da Alemanha, ela não estava sendo amplamente aplicada até agora. Buhl disse achar que houve tempo suficiente para que as pessoas entendessem a mensagem.

"Mesmo para pessoas que não falam alemão ou que vêm do exterior. As máscaras são obrigatórias no transporte público desde 27 de abril, e a multa está em vigor há duas semanas", aponta Buhl. "Não há tratamento especial, exceto para aqueles que, por razões médicas, não podem usar máscara, ou para crianças menores de 6 anos."

Nem todos gostaram da medida e nem todos acham que ela foi longe o suficiente. A associação de defesa dos direitos dos passageiros Pro Bahn argumenta que as regras deveriam ser iguais nos 16 estados da Alemanha, o que não ocorre atualmente.

"Os trens não passam apenas por um estado", disse o porta-voz da Pro Bahn, Karl-Peter Naumann, à DW. "Eles cruzam as fronteiras estaduais o tempo todo. Não é justo que um passageiro de um vagão seja multado na Renânia do Norte-Vestfália e um passageiro do vagão seguinte não seja só porque o trem cruzou para outro estado nesse meio tempo", acrescentou.

Medo de uma segunda onda

Os agentes encarregados da fiscalização também esperam que o espetáculo público de distribuição de multas incentive o cumprimento das regras. Na Renânia do Norte-Vestfália, o distanciamento social ainda está em vigor e os agrupamentos públicos se limitam a 10 pessoas. Mas o clima de verão e a falta de fiscalização fizeram com que muitos desrespeitassem as regras.

Policiais e oficiais de ordem pública controlam uso de máscaras em estação ferroviária de Bonn

Policiais e oficiais de ordem pública controlam uso de máscaras em Bonn

Inicialmente, a Alemanha recebeu elogios internacionais pela forma como lidou com a pandemia. Porém, o aumento de viajantes voltando do exterior e a reabertura de escolas e locais de trabalho geraram preocupações com o risco de uma segunda onda. No sábado, pela primeira vez em quatro meses, o país registrou mais 2 mil novas infecções em um único dia.

"Usar máscaras nos trens é uma das maneiras mais eficazes de enfrentar a pandemia do coronavírus", disse o secretário de Transportes da Renânia do Norte-Vestfália, Hendrik Wüst. "É por isso que todos nós precisamos obedecer às regras."

Mas distribuir multas pode não ser suficiente para a Alemanha reverter o curso do coronavírus. Na estação ferroviária de Bonn, quase todos usavam máscaras. A maioria dos que foram multados ou repreendidos pela polícia se apressou em alegar ignorância ou em se desculpar efusivamente, seja retirando máscaras dos bolsos ou rapidamente saindo da estação.

Apenas um homem, parado ao descer do trem, não alegou desconhecimento das regras. A um policial, ele disse que não tinha máscara e não via motivo para comprá-la. No entanto, aceitou a multa sem reclamar. "Maluco", murmurou um policial depois que ele foi embora.

Louco ou não, isso certamente levanta a questão se fiscalizações pontuais intensivas como as observadas na Renânia do Norte-Vestfália, além da aplicação de multas em todo o país, podem fazer alguma diferença para quem se recusa a usar a máscara.

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Facebook Messenger | Twitter
YouTube | App | Instagram | Newsletter

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados