Cidade de papelão desafia a natureza na França | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 28.08.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Cidade de papelão desafia a natureza na França

Usando 3 mil rolos de fita adesiva e 23 mil caixas, artista francês constrói 14 prédios de papelão - cada um com 27 metros de altura e mais de 1 tonelada.

Assistir ao vídeo 05:09

Caixa de papelão, fita adesiva e muitos voluntários: o suficiente para a grande obra de arte de Olivier Grossetête na cidade francesa de Le Havre. Inspirado no centro da cidade, Patrimônio Mundial da Humanidade reconstruído pelo famoso arquiteto Auguste Perret após a Segunda Guerra Mundial, o artista francês planejou a instalação com 14 prédios feitos de papelão. Porém, quando os prédios estavam quase prontos, uma ventania de 60km/h chegou à cidade. A força da natureza interrompeu a construção da cidade de papelão e, ao amanhecer, apenas quatro prédios estavam intactos. Os moradores reuniram os destroços e criaram um novo prédio. A instalação – pensada exatamente para durar poucos dias – foi posteriormente demolida pelos próprios construtores.